caedjus.com

5 dicas para construir um plano de estudos eficiente e estratégico para seleção de mestrado e doutorado

A preparação para um processo seletivo de mestrado e doutorado precede a publicação do edital, por isso a trajetória acadêmica do estudante conta muito na avaliação do certame.

É comum que os Programas de Pós-graduação stricto sensu (por exemplo, mestrados e doutorados) incluam no edital diferentes etapas para a seleção de novos alunos (as) como prova de proficiência em línguas, prova escrita sobre conteúdo previamente disponibilizado, carta de intenção, anteprojeto ou projeto de pesquisa, entrevista e também a avaliação do currículo do candidato (a). Todas as etapas se integram de forma que o Programa possa conhecer cada pretendente e consiga analisar quem possui uma trajetória de estudos e profissional que mais se alinhe com as áreas de pesquisa da Instituição. Por isso, o candidato deve dar atenção para cada ponto de avaliação integrando-os em um plano de estudos eficiente.

A questão é que muitos acadêmicos (as) não se atentam para a importância de um plano de estudos e acabam focando a atenção para o projeto de pesquisa e prova escrita, esquecendo de cuidar de pontos avaliativos muito importantes na fase seletiva, como a participação e apresentação de trabalhos em eventos, publicações, participação em projetos de extensão e pesquisa.

Muitos (as) também ficam perdidos sem saber por onde começar a estudar, dizem que não tem tempo ou não dispõem de estratégias para uma preparação satisfatória e acabam se sentindo frustrados ou desistem. A questão que se coloca é: como ser estratégico na preparação para a prova? Como tornar o meu estudo mais eficiente ampliando as minhas chances de aprovação na seletiva para o mestrado e doutorado? quais os principais pontos de investimento deve fazer durante meu período preparatório? Como organizar meus estudos de forma eficiente?

Para não perder tempo durante sua caminhada de estudos o ideal é que você tenha um excelente plano de estudos que possa te auxiliar na organização para o investimento de tempo em todos os quesitos avaliativos. Existem pontos-chave na confecção de um plano de estudos de qualidade e você terá a oportunidade de aprender a construir um e arrasar em seu processo seletivo.

Para enfrentar as principais dúvidas de elaboração de um plano de estudos você vai aprender a selecionar os pontos pertinentes para investimento durante seu período preparatório. A intenção é que você construa um plano de estudos estratégico e objetivo que te ajude a construir uma trajetória acadêmica atrativa.

Mas como construir um plano de estudos eficiente?

 

O QUE É UM PLANO DE ESTUDOS?

 

De forma geral, o plano de estudo é um instrumento para auxiliar na organização dos estudos, de maneira que a pessoa consiga investir o seu tempo de forma estratégica e eficiente.

Um cronograma de estudos eficiente pode ajudar os acadêmicos (as) a tornar as suas sessões de estudo mais distribuídas, incluindo assim ações e atividades a serem realizadas para desenvolvimento de habilidades em todas as fases do processo seletivo.

O estudo dividido em etapas pode tornar o estudo mais funcional e ampliar os resultados positivos em todos os estágios da seletiva do mestrado e doutorado. Assim, o acadêmico (a) terá em mãos uma espécie de mapa que o direcionará aos objetivos a serem alcançados em cada fase do certame.

O plano de estudos deve ser elaborado de forma individual, pois está relacionado a uma rotina específica. Para ser eficiente precisa ser funcional, por isso invista tempo em um cronograma de estudos que você efetivamente possa cumprir. Lembrando que existem ferramentas digitais gratuitas que ajudam a pessoa a criar um cronograma de estudos.

 

Quais informações básicas eu preciso saber sobre plano de estudos?

Você esta diante do desafio de participar de uma seleção para ingressar em cursos de mestrado e doutorado e a sua principal preocupação é agregar e externalizar o máximo de capital intelectual para concorrer da melhor forma possível (ou seja, estar o mais qualificado que puder) a uma vaga. E o que você precisa saber?

  1. É importante ter uma rotina de estudos (que não envolve apenas a preparação para a prova escrita ou a elaboração do anteprojeto ou projeto de pesquisa, mas a construção de uma trajetória acadêmica);
  2. A construção do plano de estudos pode ser feita a partir dos editais anteriores e informações sobre o Programa de mestrado e doutorado (pesquisa o máximo de informações que possam facilitar o seu processo de preparação);
  3. É importante definir objetivos e delimitar tempo para a execução de cada atividade (por exemplo, criar cronogramas de leitura dos livros do edital);
  4. Separe um local específico para estudar (é importante que você tenha um espaço adequado e organizado com seus materiais de estudo);
  5. Tenha um método de revisão que facilite a visualização dos principais pontos de todos os conteúdos estudados.

 

Neste artigo, eu vou apresentar 5 dicas para que você aprenda a construir um plano de estudos estratégico e eficiente que o auxiliará a

  1. Ser reconhecido como um candidato (a) que tem uma trajetória acadêmica atrativa;
  2. Evidenciar as principais experiências acadêmicas e profissionais de sua trajetória;
  3. Aumentar radicalmente as chances de causar uma boa impressão em bancas de seleção de mestrado/doutorado;

 

Se você ainda não percebeu que a aprovação em um processo seletivo de mestrado e doutorado envolve uma organização estratégica de estudos, então confira essas dicas e tenha a oportunidade de ampliar muito a sua eficiência nos estudos e produtividade acadêmica!

 

Então, confira as 5 dicas abaixo:

5 DICAS PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PLANO DE ESTUDOS

 

# Dica 01: Faça do edital o primeiro passo para a construção de um plano de estudos estratégico

Você precisa ler e conhecer todo o edital do processo seletivo do Programa pretendido. Por isso, leia com muita atenção ponto a ponto para não esquecer nenhuma informação importante e começa a montar o seu plano de estudo a partir daqui.

 

Veja algumas informações importantes do Edital:

 

  1. Linhas de pesquisa (alguns editais também disponibilizam o nome dos docentes integrantes de cada linha, o que possibilita uma pesquisa do currículo na Plataforma Lattes);
  2. Período de inscrição (anote esta informação para não perder o prazo, e não correr o risco de esquecer da data de alguma fase do processo. Encaminhe tudo com antecedência para evitar problemas técnicos e congestionamento do sistema de inscrições!);
  3. Documentos e comprovações (muitas vezes você tem que encaminhar documentos comprobatórios do seu Currículo Lattes, por isso fique de olho para não perder suas declarações e certificações);
  4. Tipo de documento (parece bobagem, mas preste atenção na forma de salvamento dos documentos, veja se é PDF, Word, JPG, por exemplo. Observe também se eles pedem arquivo único ou não);
  5. Lista de documentos: os principais documentos solicitados são RG, CPF, Histórico Escolar, cópia do Diploma de Graduação (em Curso reconhecido pelo MEC).;
  6. Para candidatos com necessidades especiais o Programa de mestrado e doutorado costuma solicitar requerimento acompanhado de atestado médico, com a descrição de necessidade especial para realizar o processo seletivo, especificando o tratamento diferenciado adequado;
  7. Para candidatas lactantes o Programa de mestrado e doutorado pode solicitar requerimento com a certidão de nascimento da criança, solicitando condições diferenciadas para realizar o processo seletivo.

 

O seu plano de estudos se inicia a partir da leitura do edital, pois você vai poder organizar de forma estratégica o seu tempo para investir em cada etapa do processo seletivo. Desta forma, já comece a ler o último edital do Programa de mestrado e doutorado que te interessa e começa a criar seu mapa de percurso rumo ao seu objetivo final, que é a aprovação.

 

# Dica 02: Construa um anteprojeto ou projeto de pesquisa instigante

É comum que os Programas de mestrado e doutorado solicitem o envio de um anteprojeto ou projeto de pesquisa para avaliação durante a seleção. Este é um dos momentos em que você precisa ser arrasador, demostrando pertinência temática e inovação, aguçando a curiosidade acadêmica dos avaliadores.

Qual a estrutura básica de um anteprojeto ou projeto de pesquisa? Anote aí:

  1. Leia com atenção cada ponto que será avaliado em seu anteprojeto ou projeto de pesquisa (faça revisão e observe se não esqueceu de nada);
  2. É comum que a estrutura de um anteprojeto ou projeto de pesquisa se componha por capa, justificativa (em que campo do saber seu estudo se acomoda? Sua pesquisa visa responder a uma lacuna na área? Você tem uma justificativa pessoal ou profissional para o estudo? Qual o impacto social da pesquisa?), objetivos (geral e específico), problematização teórica (você pode acessar um texto nosso sobre este tópico https://www.caedjus.com/dicas-para-formular-um-problema-de-pesquisa-excelente/), procedimentos metodológicos (por exemplo, pesquisa bibliográfica, pesquisa-ação, pesquisa documental), cronograma e referências bibliográficas (preste atenção no número máximo de páginas, aproveite cada lauda para dar destaque ao seu trabalho, mas não exceda o número de páginas);
  3. Não esqueça de realizar uma boa revisão de português e colocar todo o texto de acordo com as normas da ABNT.

Estamos falando de um anteprojeto ou projeto de pesquisa que vai ser alterado durante a sua trajetória acadêmica a partir das suas novas leituras e orientações, mas que vai ajudar muito para que você apresente de forma coerente e atrativa seu objeto de estudo e surpreenda a banca.

 

# Dica 03: Encontre a linha de pesquisa pertinente

É importante que sua temática seja pertinente com a linha de pesquisa escolhida. Não adianta ter um anteprojeto ou projeto de pesquisa maravilhoso sem que haja relação direta do seu assunto com as áreas de interesse ofertadas pelo Programa.

Como pesquisar as linhas de pesquisa?

  1. Faça uma leitura minuciosa de todas as linhas de pesquisa do Programa pretendido e selecione as que mais se aproximam com o seu tema (caso não haja nenhuma correlação pesquise outro Programa, para não perder tempo);
  2. Entre as linhas de pesquisa possíveis selecione os termos específicos que em seu núcleo de sentido possam agregar a sua temática (por exemplo, caso você estude sobre violência doméstica procure por termos como gênero, violências e subjetividades na linha de pesquisa);
  3. Escolhida a linha de pesquisa construa ou reformule seu anteprojeto ou projeto de pesquisa a partir deste núcleo de informações (quanto maior o alinhamento da sua temática com a linha de pesquisa, maiores as chances de ampliar o interesse do Programa pelo seu projeto);
  4. Se possível se inscreva como aluno especial em disciplinas na linha de pesquisa pretendida e tente se inserir em grupos de estudos e pesquisa (você terá acesso a bibliografia do curso e contato com professores e alunos, esse intercâmbio será ótimo).

Esse tópico é muito importante porque a banca está interessa em saber se a sua temática está relacionada com a linha de pesquisa pleiteada, por isso seja coerente.

 

# Dica 04: Ilumine sua trajetória acadêmica

Os Programas de mestrado e doutorado também são avaliados pela produtividade acadêmica dos discentes e docentes. Investir em publicações e participação em eventos acadêmicos pode determinar sua vaga em um processo seletivo. Você precisa investir tempo para estas atividades, pois elas fazer parte da sua avaliação e podem ser decisivas no certame. Por isso, participe

Quer saber como investir em sua produção intelectual e inserir no Currículo Lattes?

  1. Invista em participação em seminários, conferências, feiras, olimpíadas, congressos, apresentação de trabalhos (suas atividades antes e durante o mestrado e doutorado são muito importantes para o Programa);
  2. Publique! Você pode publicar resumos, resumos expandidos, artigos, livros e capítulos de livros, além disso outras possibilidades são texto publicado em jornal e revista, apresentação de trabalho e palestra, entre outros;
  3. Inclua no seu Currículo Lattes produções técnicas como assessoria e consultoria, curso de curta duração ministrado, produção de material didático ou institucional, editoração, relatório de pesquisa, entrevistas na mídia, redes sociais, entre outros;
  4. Também é possível incluir produções de cunho artístico e cultural;
  5. A Plataforma Lattes ainda possui a opção de incluir patentes e registros, inovação e produções na área de educação e popularização de Ciência e Tecnologia;
  6. Você ainda tem dois tópicos importantes de Orientações e Bancas (se você possui esta experiência de orientação na graduação e pós-graduação ou de participar de bancas de trabalho de conclusão de curso e/ou de comissões julgadoras, elas também são valiosas para o Programa).

Estamos falando de um Currículo Lattes que precisa ser atualizado antes, durante o processo seletivo e após a sua entrada no Programa, desta forma esteja sempre antenado com o que acontece no seu campo de estudos e movimente-se!

Ah! Mas não se esqueça desta listinha do que não fazer

  1. Mentir (valorize suas potencialidades e habilidades, mas não minta sobre sua trajetória, aliás o objetivo da participação no Programa é agregar novas experiências acadêmicas);
  2. Esquecer de revisar o texto de apresentação (não encaminhe o texto sem uma boa revisão de português);
  3. Incluir experiências profissionais que não tenham relação com a pesquisa (você pode sim enriquecer o texto com outros tipos de experiência, mas seja preciso e pertinente nessas escolhas para que estejam alinhadas com seus estudos e com a linha de pesquisa pleiteada).

 

# Dica 05: Organize suas leituras e se prepare para a entrevista

Faça um cronograma de leitura do material bibliográfico disponibilizado pelo Programa de mestrado e doutorado. É importante que você faça fichamento das leituras e possua um bom método de revisão para focar nos pontos principais quando a data da prova estiver próxima.

Além disso, se prepare para a entrevista, já que se trata de uma fase importante do certame em que você terá oportunidade de apresentar seu anteprojeto ou projeto de pesquisa e falar sobre sua trajetória acadêmica. Você pode ter mais dicas sobre prova escrita e entrevistas de mestrado e doutorado em nossos artigos:

https://www.caedjus.com/dicas-para-uma-excelente-prova-de-mestrado-e-doutorado/

https://www.caedjus.com/erros-em-entrevistas-de-selecao-para-mestrado-e-doutorado/

https://www.caedjus.com/09-dicas-para-entrevistas-de-selecao-de-mestrado-e-doutorado/

Quer saber como investir seu tempo na preparação para a prova escrita e entrevista?

  1. Na prova escrita: tenha atenção com as referências bibliográficas, faça o diálogo entre os autores, demonstre proficiência na escrita, responda o que foi perguntado, seja impessoal;
  2. Na entrevista: lembre-se de ler o máximo possível sobre o Programa de Mestrado e Doutorado e a linha de pesquisa, revisar o material da seleção, conhecer a banca, conhecer o possível orientador, além de inspirar gentileza, flexibilidade e produtividade);

Nas duas fases o candidato (a) precisa aproveitar a oportunidade para evidenciar sua capacidade para a pesquisa, por isso escreva de forma coerente, criativa e instigante. A sua escrita acadêmica está sendo avaliada, não perca a oportunidade de mostrar o seu capital intelectual (sem arrogância claro, mas com confiança).

 

PLANO DE ESTUDOS E PRODUTIVIDADE

 

Espero que tenha aproveitando essas dicas, pois não se encontra facilmente por aí.

A questão é que aprender a construir um plano de estudos estratégico e eficiente vai te ajudar muito no processo seletivo dos Programas de Mestrado e Doutorado, ampliando as suas chances de sucesso em todas as fases do certame.

Por exemplo, você agora sabe que não basta se trancar para estudar toda a bibliografia do edital ou construir um anteprojeto ou projeto de pesquisa maravilhosa, é necessário focar na trajetória acadêmica participando de eventos, grupos de pesquisa, publicação em livros e coletâneas, fator que conta muito na sua produtividade acadêmica.

Por isso não perca tempo, utilize essas dicas para organizar melhor suas experiências acadêmicas e profissionais e aumente sua produtividade! Não tem como fugir! Para ter um currículo arrasador tem que ter conteúdo, por isso invista em publicações e participação de eventos de qualidade para abrilhantar o seu Currículo Lattes!

São exemplos de produções acadêmicas bastante valorizadas:

 

  1. Membership em associações nacionais e internacionais
  2. Artigos em revistas
  3. Livros
  4. Capítulos de livros
  5. Apresentação de trabalho em evento
  6. Artigos de opinião em veículos de comunicação

Não perca mais tempo. Agora é o momento de colocar esse passo a passo em prática. Coloque sua trajetória acadêmica no currículo e amplie suas experiências acadêmicas e percursos formativos, use essa estratégia para aumentar sua produtividade, isso abrirá portas para você.

 

QUER SABER COMO COMEÇAR A PRODUZIR AGORA?

 

Sem dúvidas os eventos do Conselho Internacional de Altos Estudos em Direito (CAED-Jus) podem auxiliar a sua produção acadêmica agora mesmo.

Os eventos do CAED-Jus podem contribuir pelo menos com o seguinte:

  1. Membership em associação internacional
  2. Apresentação de trabalho em evento
  3. Participação em evento
  4. Publicação de trabalho como capítulo de livro impresso
  5. Oportunidade para doutorandos atuarem como Coordenadores de GT/organizadores de livros.

 

Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

ALGUMA RECOMENDAÇÃO DE LIVRO?

 

Separei alguns livros que podem ajudar no processo de formulação do seu problema de pesquisa.

 

Administração do Tempo – William Douglas e Alberto Dell’isola

 

 

A Tríade do Tempo – Christian Barbosa

 

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe em suas redes sociais.

 

Sobre a autora:

Danielle de Araújo

Consultora em Educação e Gestão Social, Criadora do Blog Escrita Acadêmica Sem Mistério, Doutoranda e Mestra em Estado e Sociedade na UFSB, Especialista em Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos na ENSP/FIOCRUZ, Advogada formada pela PUC/RJ. Membra da Comissão de Diversidade e enfrentamento à intolerância da OAB Subseção Eunápolis – BA. Membra do Grupo de Pesquisa Paidéia – Laboratório de pesquisa transdisciplinar sobre metodologias integrativas para a educação e gestão social. Professora da Faculdade Nossa Senhora de Lourdes e Pitágoras.

 

______________________________________________________________________________________________

 

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.