caedjus.com

5 DICAS PARA FORMULAR UM PROBLEMA DE PESQUISA EXCELENTE

Formular um projeto de pesquisa é um desafio para muitos acadêmicos. Algumas questões surgem durante o processo criativo: como transformar o meu tema em uma situação-problema? Como organizar minhas ideias? Por onde começar?

É comum ter muitas ideias ou um tema incrível, mas na hora de passar pelo processo de problematização parece que tudo trava, não é verdade? Ou, pode ser que a clássica pergunta de uma banca apareça no caminho: – ok, mas qual é o problema da pesquisa?

Para enfrentar essas questões e formular um problema de pesquisa excelente é importante conhecer o passo a passo para a sua construção e colocar a mão na massa. Este é um processo que querer tempo e muitas revisões.

Mas como formular um problema de pesquisa orientado por critérios científicos?

O QUE É UM PROBLEMA DE PESQUISA?

O problema de pesquisa é uma pergunta que busca aprofundar um tema selecionado através de uma resposta cientificamente válida.

Lembre-se, um problema de pesquisa deve ser preciso e delimitado, pois o desenvolvimento da pesquisa será orientado para encontrar respostas empíricas para o problema.

 

TIPOS DE PROBLEMAS DE PESQUISA

Os interesses pelas escolhas de problemas de pesquisa podem ser influenciados por diferentes fatores, como: os valores sociais do pesquisador ou também dos incentivos sociais para o estudo de determinada temática.

Assim, o problema de pesquisa pode ser determinado por questões de ordem prática ou intelectual. E quais as diferenças entre eles?

 

PROBLEMAS DE PESQUISA DE ORDEM PRÁTICA

Os problemas de ordem prática são aqueles que visam responder questões empíricas/concretas.

São exemplos de problemas de ordem prática:

1 – Um problema pode ser formulado para que sua resposta possa subsidiar determinada ação (por exemplo, uma pesquisa se busca conhecer o perfil de um grupo para auxiliar a implementação de um programa público ou ação privada);

2 – Um problema elaborado para avaliação de certas ações ou programas (por exemplo, uma pesquisa que avalie os efeitos de determinada política pública ou ação privada sobre um território ou grupo);

3 – Um problema criado para auxiliar no planejamento de uma ação adequada (por exemplo, uma pesquisa sobre possíveis impactos socioambientais em determinada área).

Ou seja, os problemas de ordem prática auxiliam na resolução de questões práticas em diferentes campos do saber.

 

PROBLEMAS DE PESQUISA DE ORDEM INTELECTUAL

Os problemas de ordem intelectual são aqueles que visam aprofundar indagações teóricas.

São exemplos de problemas de ordem intelectual:

1 – Problemas que estudam um objeto pouco conhecido (por exemplo, o interesse por aprofundar em uma área praticamente inexplorada);

2 – Problemas que trabalham as especificidades e outras variáveis no caso de áreas já exploradas (por exemplo, quando um pesquisador quer estudar com maior especificidade as condições de certo fenômeno que já é estudado);

3 – Problemas que testam uma teoria específica ou a descrição de determinados fenômenos (por exemplo, quando a pesquisa tem o interesse de testar uma teoria ou descrever determinado fenômeno estudado).

Ou seja, os problemas de ordem intelectual estão relacionados ao aprofundamento de questões teóricas.

 

COMO APROFUNDAR O SEU PROBLEMA DE PESQUISA?

Quando um projeto de pesquisa apresenta um problema desestruturado ou mal formulado não é possível saber como começar a resolvê-los.

Nos dois casos, de ordem prática ou intelectual, é necessário tornar o problema concreto e explícito.

Mas como?

  1. pela imersão sistemática no objeto de estudo (através de leituras de bibliografias específicas do tema, preferencialmente empíricas);
  2. através do estudo da literatura existente (leia o máximo que puder sobre o que já foi escrito na sua área de estudo, inclusive em outros campos do saber);
  3. através da discussão com outros pesquisadores que acumularam experiência prática no campo de estudo (procure especialistas na área, pessoas acessíveis que possam agregar na sua trajetória investigativa).

Neste artigo, eu vou apresentar 5 dicas para que você aprenda a elaborar um excelente problema de pesquisa que te ajude a

Se você não compreendeu até agora importância do problema de pesquisa para a sua carreira acadêmica, essa é a sua oportunidade de mudar a sua visão!

Então, confira minhas dicas abaixo:

05 DICAS PARA FORMULAR UM EXCELENTE PROBLEMA DE PESQUISA

# Dica 01: Aprenda a questionar

Questionar é formular perguntas sobre um tema escolhido. É um processo que passa pela problematização, gerando assim o problema de pesquisa.

Sim, isso mesmo! É a partir dos questionamentos que o pesquisador vai construindo e também se apropriando do objeto de pesquisa.

Algumas perguntas que podem te ajudar são:

  1. O que me inspira? (podem ser questões sociais, ambientais ou mesmo teóricas);
  2. O que é pertinente ao meu processo de aprendizagem? (reflita como o seu tema se relaciona com meu projeto mais amplo de trajetória acadêmica e profissional);
  3. O que é pertinente ao meu campo de estudos? (reflita em como seu tema se acomoda no meu campo de estudo, se é pouco explorado ou muito explorado, mas com tópicos que podem ser aprofundados, por exemplo).

 

Exercitar o processo criativo de formulação de problemas científicos pode ampliar muito a sua capacidade de observação dos fenômenos e a sua produtividade acadêmica.

 

# Dica 02: Organize as suas ideias

A organização das ideias iniciais para a formulação de um problema é fundamental, pois auxilia no desenvolvimento da escrita acadêmica e ajuda na elaboração de um esboço de projeto.

Quer algumas dicas para organizar melhor as suas ideias? Anote aí:

  1. Crie o hábito de escrever suas ideias quando estiver em um momento criativo (se não der para escrever, pelo menos tente gravar);
  2. Organize em fichamentos os textos e leituras que possam subsidiar a sua futura pesquisa (se você leu pouca coisa sobre o assunto, então lembre-se de fichar as futuras leituras, e anote as referências bibliográficas!);
  3. Faça uma busca em bases de pesquisa para que sua situação-problema inicial ganhe consistência (você pode buscar no banco de teses da CAPES, Google Acadêmico, plataformas das próprias Universidades e os livros já publicados no CAED-Jus).

 

Lembre-se que aprender a pesquisar faz parte de um processo criativo que envolve desenvolver habilidades de pensar e olhar cientificamente, então, mãos à obra!

 

# Dica 03: Selecione instrumentos e estratégias de pesquisa

A situação-problema, inicial e intuitiva, vai precisar passar pelo processo de problematização para chegar ao nível de consistência teórica. Por isso, você precisa fazer uso de instrumentos e estratégias de pesquisa.

O que fazer?

  1. O primeiro passo estratégico pode ser construir um quadro de investigação sinalizando as possíveis direções da pesquisa (sim, crie um cronograma preliminar. Ah, lembre-se de delimitar um intervalo temporal para isso);
  2. Alguns instrumentos que você pode utilizar é a pesquisa documental, bibliográfica, visitas informais e conversas com especialistas (faça uso dos bancos de dados acadêmicos disponíveis e busque pesquisadores mais experientes para ter uma boa conversa);
  3. Lembre-se que é importante buscar bases seguras para teorizar suas ideias iniciais e dar subsídios aos seus conhecimentos epistemológicos (não tem mágica pessoal, é leitura mesmo!).

 

Essa fase inicial do projeto é muito importante para que você tenha acesso a outras discussões no seu campo de estudos e também vai te ajudar na formulação de um problema de pesquisa mais estruturado e preciso.

 

# Dica 04: Construa a síntese da problematização aos poucos

Desenvolver o processo criativo para investigação científica leva tempo! Chegar a um problema de pesquisa estruturado durante o meu doutorado levou longos meses, por isso saiba que muitas coisas vão mudar durante este processo e o importante é que você chegue ao campo das boas perguntas.

Quer exemplos de instrumentos de síntese do objeto problematizado?

  1. Texto (lembre-se da dica de tirar suas ideias da mente e colocá-las no papel);
  2. Diário de bordo (um caderno ou pasta para registrar as etapas que realiza no decorrer da pesquisa);
  3. Mapa de percurso (são diagramas que você pode montar para te auxiliar na definição e estruturação dos caminhos preliminares da sua pesquisa).

 

Estamos falando da elaboração de um esboço que vai ser alterado durante a sua trajetória acadêmica a partir das suas novas leituras e orientações, mas que vai ajudar muito para que você não se perca no caminho e consiga delimitar o seu tema de estudo.

 

# Dica 05: Escolha perguntas pertinentes

Após a escolha do tema, o processo de problematização vai levar a formulação de perguntas que podem ser agregadas de forma criativa como diretrizes da pesquisa.

Das perguntas que surgirem, quais levar adiante?

Segue mais uma listinha para te ajudar a selecionar seu problema-pergunta:

  1. O problema deve ser claro e preciso (faça o recorte do seu objeto);
  2. O problema deve ser respondível (seus termos devem ser definidos de forma adequada, por isso, evite ambiguidades);
  3. O problema deve ser suscetível de solução (você possui os meios adequados para buscar a solução da sua situação-problema?);
  4. O problema deve ser delimitado a uma dimensão viável (é possível realizar a pesquisa com os instrumentos e tempo que você possui?)

 

Se você exercitar o uso destas perguntas durante seu processo de construção do projeto de pesquisa a aprendizagem sobre a reflexão e escrita acadêmica vai se tornando mais fluida e seu tempo para produção de textos vai diminuir, aumentando assim a sua produtividade acadêmica.

 

PROBLEMAS DE PESQUISA E PRODUTIVIDADE

Espero que tenha aproveitando essas dicas, pois não se encontram facilmente por aí.

O fato é que construir um bom problema de pesquisa vai ajudar muito na formulação do seu projeto de pesquisa.

Enquanto você organiza seus textos e leituras não se esqueça que um outro fator que conta muito é a sua produtividade.

Por isso não perca tempo, utilize das dicas para organizar melhor suas estratégias de escrita e publique!

São exemplos de produções acadêmicas bastante valorizadas:

  1. Membership em associações nacionais e internacionais
  2. Artigos em revistas
  3. Livros
  4. Capítulos de livros
  5. Apresentação de trabalho em evento
  6. Artigos de opinião em veículos de comunicação

 

Não perca mais tempo. Agora é o momento de colocar essas dicas em prática. Coloque as suas ideias no papel e comece a ampliar as suas produções e se destacar na sua trajetória acadêmica.

 

QUER SABER COMO COMEÇAR A PRODUZIR AGORA?

Sem dúvidas os eventos do Conselho Internacional de Altos Estudos em Direito (CAED-Jus) podem auxiliar a sua produção acadêmica agora mesmo.

Os eventos do CAED-Jus podem contribuir pelo menos com o seguinte:

  1. Membership em associação internacional
  2. Apresentação de trabalho em evento
  3. Participação em evento
  4. Publicação de trabalho como capítulo de livro impresso

 

Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

ALGUMA RECOMENDAÇÃO DE LIVRO?

Separei alguns livros que podem ajudar no processo de formulação do seu problema de pesquisa.

 

A arte de pesquisar – Mirian Goldemberg

 

Como elaborar projetos de pesquisa – Antonio Carlos Gil

 

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe em suas redes sociais.

 

Sobre a autora:

Danielle de Araújo

Consultora em Educação e Gestão Social, Criadora do Blog Escrita Acadêmica Sem Mistério, Doutoranda e Mestra em Estado e Sociedade na UFSB, Especialista em Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos na ENSP/FIOCRUZ, Advogada formada pela PUC/RJ. Membra da Comissão de Diversidade e enfrentamento à intolerância da OAB Subseção Eunápolis – BA. Membra do Grupo de Pesquisa Paidéia – Laboratório de pesquisa transdisciplinar sobre metodologias integrativas para a educação e gestão social. Professora da Faculdade Nossa Senhora de Lourdes e Pitágoras.

 

______________________________________________________________________________________________

 

 

Posted in

CAED-Jus

1 comentário em “5 DICAS PARA FORMULAR UM PROBLEMA DE PESQUISA EXCELENTE”

  1. Pingback: 5 dicas para construir um plano de estudos eficiente e estratégico para seleção de mestrado e doutorado - CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.