caedjus.com

Como estudar e ser aprovado na prova de proficiência em língua estrangeira na seleção de mestrado e doutorado

A prova de proficiência em língua estrangeira é uma fase importante do processo seletivo para se ingressar no Mestrado e no Doutorado. Por isso, a preparação e antecipação nos estudos pode te ajudar muito a conseguir uma aprovação, te deixando mais perto da vaga pretendida.

Em geral, os Programas de Pós-graduação stricto sensu (por exemplo, mestrados e doutorados) incluem no edital diferentes etapas para a seleção de novos alunos (as) como prova de proficiência em línguas, prova escrita sobre conteúdo previamente disponibilizado, carta de intenção, anteprojeto ou projeto de pesquisa, entrevista e também a avaliação do currículo do candidato (a).

Para saber mais sobre os tipos de Programas de Pós-graduação no Brasil, clique aqui.

As diferentes etapas possibilitam que o Programa de Mestrado e Doutorado possa conhecer cada candidato (a) e consiga analisar quem possui uma trajetória de estudos e profissional que mais se alinhe com as áreas de pesquisa da Instituição.

Mas conseguir aprovação em uma prova de proficiência em língua estrangeira pode ser um grande desafio para alguns acadêmicos (as), sendo que alguns acabam desistindo do sonho de ingressar em um Programa de Mestrado e Doutorado. A questão é que muitos acadêmicos (as) se sentem despreparados para a prova e tem medo de enfrentar o processo de desenvolvimento de novas habilidades em leitura e interpretação de textos em um outro idioma.

O primeiro grande desafio é vencer o bloqueio mental de que você não pode ou não consegue ou que não aprende. Sim, você pode! É preciso então descobrir o que se espera do desempenho do (a) pretendente em uma prova de proficiência em língua estrangeira para ingressar no Mestrado e Doutorado. Quais as melhores estratégias de estudo? Que tipo de dicas pode me auxiliar na hora da prova?

Para enfrentar as principais dúvidas de elaboração de um plano de estudos específico para exames de proficiência em língua estrangeira você vai aprender alguns passos que podem ajudar a tornar o seu estudo mais estratégico e efetivo.

A intenção é que você consiga organizar um cronograma de estudos para a prova de proficiência em língua estrangeira que aumente suas chances de aprovação para o Mestrado e Doutorado.

Mas como começar a me preparar para uma prova de proficiência em língua estrangeira?

 

O QUE É UMA PROVA DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA?

 

De forma geral, um teste de proficiência em língua estrangeira tem como característica questões sobre gramática e interpretação de textos com intuito de aferir a habilidade de leitura e compreensão dos candidatos (as) em determinado idioma.

É comum que as Universidades organizem os testes de proficiência separados em grandes áreas e com foco na gramática. São provas técnicas que requerem dos candidatos (as) habilidades de leitura para a resolução das questões.

O foco no estudo de línguas para provas de Mestrado e Doutorado é o estudo da gramática instrumental, que foca na interpretação, compreensão e composição textual, ou seja, objetiva aferir se o candidato (a) entende o contexto da leitura de forma mais ampla. Algumas técnicas de leitura podem ser utilizadas para auxiliar este processo como, por exemplo, o skimming e scanning para a leitura do inglês instrumental.

No caso do skimming, a técnica é utilizada com a finalidade de se detectar o assunto geral do texto, com foco nas informações não-verbais, títulos e sub-títulos e layout, por exemplo. Já o scanning é uma técnica que auxilia para ajudar a encontrar uma informação específica no texto, sem a necessidade de realizar uma leitura integral do mesmo.

Como foco na interpretação dos textos em outros idiomas estes tipos de técnicas podem ser utilizadas para se obter um resultado mais efetivo nas provas de proficiência em língua estrangeira.

Neste artigo, eu vou apresentar um passo a passo para que você aprenda a construir um plano de estudos para a prova de proficiência em língua estrangeira que te ajude a

  1. Melhorar seu desempenho nas provas de seleção de Mestrado e Doutorado;
  2. Aumentar radicalmente as chances de ingresso em Programas de mestrado/doutorado;
  3. Aumentar a capacidade de leitura de textos em outro idioma, facilitando assim os estudos de autores estrangeiros durante a pós-graduação;
  4. Aumentar bastante as possibilidades de ampliar seu capital intelectual, o que impacta no nível da sua produção e, consequentemente, na aprovação de textos acadêmicos para Revistas, Dossiês e eventos acadêmicos, como o CAED-JUS.

Se você ainda não percebeu que é preciso enfrentar a prova de proficiência em línguas para alcançar o tão almejado sonho de ingressar em um Programa de Mestrado e Doutorado, então está é a chance de você aprender a se organizar para este teste e ter um resultado mais efetivo e satisfatório!

 

QUE INFORMAÇÕES BÁSICAS EU PRECISO SABER SOBRE A PROVA DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA?

As provas de proficiência em língua estrangeira podem ter diferentes pesos e acontecer em distintas fases do processo seletivo para o ingresso em um Programa de Mestrado e Doutorado. Em alguns casos, a prova é eliminatória, em outros, classificatória. Alguns Programas permitem que a prova seja realizada depois do ingresso do estudante no curso, mas existem casos em que o teste se configura como um pré-requisito para a entrada na Instituição.

Dentro de um plano de estudos mais geral para a prova de seleção do Mestrado e Doutorado o candidato deve gerenciar tempo para se preparar para realização da prova de proficiência em língua estrangeira (caso o (a) mesmo (a) não seja proficiente em outro idioma).

É comum que os Programas de Pós-graduação de Mestrado e Doutorado facultem aos candidatos (as) a escolha do idioma. Para o mestrado, em regra, se solicita a proficiência em um idioma (alguns cursos pedem obrigatoriamente o inglês), e no doutorado, o requisito é de dois idiomas (alguns cursos pedem que um seja obrigatoriamente o inglês, ofertando outras opções como espanhol, francês, italiano, alemão, por exemplo).

A nota mínima no exame de proficiência varia de acordo com o Programa. Também existe a possibilidade de variação da nota em casos de candidatos (as) que concorram por meio das Políticas de Ações Afirmativas.

Em geral, os (as) candidatos (as) estrangeiros (as) não residentes no país devem realizar, adicionalmente, exame de proficiência em língua portuguesa.

Como substitutivo do teste de proficiência realizado pela Instituição, em regra, os Programas de Pós-graduação aceitam certificados de proficiência emitidos por outras Instituições de Ensino (em geral o certificado por ser utilizado por um tempo determinado, segundo as regras do edital, assim como pode variar o nível mínimo exigido em cada certificado), como por exemplo:

 

  • Língua alemã – Goethe-Zertifikat ou onDAF, nível B1 ou superior;
  • Língua espanhola – DELE nível B1 ou superior;
  • Língua francesa – DELF nível B1 ou superior (inclusive DALF);
  • Língua inglesa – TOEFL ITP (mínimo 380 pontos);
  • TOEFL IBT (mínimo 40 pontos); ou IELTS (mínimo Band 5);
  • Língua italiana – CILS Uno ou PLIDA nível B1, ou superiores;
  • Língua portuguesa (para candidatos estrangeiros) – CELPE – BrasIntermediate, ou superior.

 

O importante é que você esteja sempre muito atente aos critérios exigidos no edital para que esta fase seja completada de forma satisfatória e te deixe mais perto de uma vaga no tão sonhado curso de Mestrado e Doutorado.

 

PASSO A PASSO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PLANO DE ESTUDOS PARA A PROVA DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

 

Confira o passo a passo para a construção de um plano de estudos estratégico e eficiente para exames de proficiência em língua estrangeira:

 

# PASSO 01: INCLUA A PROVA DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA NO SEU PLANO DE ESTUDOS ESTRATÉGICO

Se você não tem proficiência em língua estrangeira então o primeiro passo é incluir a preparação para o exame em seu plano de estudos para a seleção do Mestrado e Doutorado.

Você pode saber mais sobre como construir esse instrumento lendo este artigo.

Se uma das suas maiores dificuldades estiver neste ponto então a minha dica é que você construa um plano de estudos próprio, que você possa gerenciar concomitantemente com a preparação para as outras fases da prova.

Veja algumas informações importantes que você precisa se atentar na leitura do edital:

 

  1. Quais os idiomas selecionados pelo Programa? (preste atenção se no mestrado existe a obrigatoriedade de proficiência em determinado idioma);
  2. Quando a prova de proficiência é ofertada pela Instituição? (cuidado com as datas, se a prova de proficiência é eliminatória no processo seletivo então não perca o prazo definido no edital para a realização da mesma);
  3. Verifique se você já possui certificado de proficiência com prazo de validade para o certame (em geral, o edital prevê o prazo de validade dos certificados emitidos por outras instituições de ensino ou outros tipos de plataformas de avaliação já citadas no artigo);
  4. Faça um cronograma de estudos diário até a data da prova (se atente para as habilidades exigidas neste tipo de teste, foque em exercícios de leitura e interpretação);

 

O seu plano de estudos se inicia a partir da leitura do edital, pois você vai poder organizar de forma estratégica o seu tempo para investir em cada etapa do processo seletivo. Desta forma, já comece a ler o último edital do Programa de Mestrado e Doutorado que te interessa e comece a criar seu mapa de percurso de preparação para o exame de proficiência em língua estrangeira rumo ao seu objetivo final, que é a aprovação.

 

# PASSO 02: BUSQUE AGREGAR ESTRATÉGIAS QUE TE AUXILIEM NO ESTUDO

O foco de um teste em proficiência de uma língua estrangeira não é falar e nem ouvir, mas exige que o pretendente tenha habilidade de leitura e compreensão de textos. Desta forma, o seu estudo deve ser direcionado para o entendimento gramatical da língua escolhida, ou seja, um estudo instrumental específico.

Quer algumas dicas para começar os seus estudos? Anote aí:

  1. Em algumas instituições públicas existem projetos de extensão ou área de linguagens que ofertam cursos de idiomas de forma gratuita (fique se olho nos processos seletivos que podem acontecer em forma se sorteio, ordem de inscrição ou outros formatos);
  2. Existe também a opção de iniciar os estudos por plataformas digitais gratuitas que ofertam o estudo de línguas estrangeiras (algumas instituições de ensino públicas disponibilizam o curso do idioma instrumental no formato EAD);
  3. Quem prefere um auxílio mais individualizado pode contratar um professor particular ou uma mentoria online na área (desta forma o mentor pode ajudar de forma mais específica na seleção e desenvolvimento das habilidades de leitura e interpretação de textos);

 

O importante é que se você tem dificuldades nesta área que procure estratégias que te auxiliem a dar o ponta pé inicial e se empenhe a aprender e desenvolver esta habilidade de leitura e interpretação de textos em língua estrangeira, conhecimento que vai te aproximar não somente de uma vaga no Mestrado e Doutorado, mas que será fundamental para o seu crescimento profissional e acadêmico.

 

# PASSO 03: ESTUDE COM FOCO EM SUA GRANDE ÁREA

Não adianta focar os estudos apenas em seu campo do conhecimento, pois em geral as Instituições organizam os testes dentro de uma grande área, como Exatas, Saúde e Humanas. Logo, o ponto mais importante não é o vocabulário específico, mas o estudo das estruturas gramaticais como as conjunções, os prefixos e sufixos, os tempos verbais, por exemplo.

Como direcionar meus estudos de forma mais estratégica e efetiva?

  1. Parte de sua preparação mais direcionada está em focar no estudo da gramática (desta forma, amplie suas leituras para além do seu campo do conhecimento);
  2. Vá direito ao ponto no texto, busque encontrar a questão principal do material de leitura (é comum que os Programas de Mestrado e Doutorado liberem o uso do dicionário, mas em razão da limitação de tempo da prova nem sempre é possível ler o texto todo, por isso use técnicas de leitura e compreensão de textos);
  3. Utilize provas anteriores de mestrado e doutorado como parte de sua preparação (uma boa estratégia de estudos é refazer testes anteriores e observar com as perguntas são formuladas);

 

Esse tópico é muito importante porque este tipo de estudo mais direcionado será um diferencial competitivo no processo seletivo de Mestrado e Doutorado. Por isso, não perca tempo e já comece a se preparar a partir destas sugestões de estudo.

 

# PASSO 04: ILUMINE SUAS PRODUÇÕES ACADÊMICAS

Na hora da prova é preciso ter em mente a sua intenção ao ler o texto e identificar qual o tipo de conteúdo a ser lido, isso já impedirá que você perca tempo tentando traduzir o texto inteiro.

Quer saber algumas possíveis técnicas para chegar na prova mais bem preparado?

  1. Na hora da prova identifique primeiro o que a questão está pedindo e identifique o núcleo da pergunta (lembre-se que você não vai ter tempo de ler o texto da prova três ou quatro vezes);
  2. Se puder usar o dicionário no teste então procure o significado da palavra-chave das perguntas (isso vai te ajudar a buscar a resposta no texto e a compreender o contexto também);
  3. Você deve ir ao texto buscando fazer uma leitura com intuito de compreender as questões nodais e aproveite para encontrar as palavras-chave que responderão as perguntas da prova (não perca tempo tentando entender palavra por palavra, isso pode impedir que você finalize a prova);
  4. Se atenha aos parágrafos que respondam diretamente as perguntas do exame (isso vai fazer com que você consiga ganhar tempo na prova).

Mantenha sua atenção ao tempo disponibilizado para a prova e tente responder a todas as questões. Sua vaga no Mestrado e Doutorado pode estar mais perto de se concretizar com um desempenho satisfatório no teste de proficiência em língua estrangeira. Então, não deixe para depois e comece a colocar em prática hoje todas essas dicas e se preparar melhor para esta fase tão importante do certame.

 

PROVA DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA E PRODUTIVIDADE

 

Espero que tenha aproveitando esse passo a passo, pois não se encontra facilmente por aí.

A questão é que aprender a construir um plano de estudos estratégico e efetivo para a realização de um teste de proficiência em língua estrangeira vai te ajudar muito no processo seletivo dos diversos Mestrados e Doutorados, mas também de outras atividades como na leituras de textos em outros idiomas, ampliando assim seu capital intelectual para oportunidades em projetos de pesquisa e eventos acadêmicos.

Por exemplo, você terá mais leitura e oportunidade de intercâmbios com materiais de outros pesquisadores, aumentando assim a qualidade de seus textos e consequentemente deixando seu currículo mais atrativo para participar de grupos de pesquisa, livros e coletâneas, fator que conta muito na sua produtividade acadêmica.

Por isso não perca tempo, utilize esse passo a passo para organizar melhor seus estudos, ingressar em um Programa de Pós-graduação de Mestrado e Doutorado e aumentar sua produtividade!

São exemplos de produções acadêmicas bastante valorizadas:

  1. Membership em associações nacionais e internacionais
  2. Artigos em revistas
  3. Livros
  4. Capítulos de livros
  5. Apresentação de trabalho em evento
  6. Artigos de opinião em veículos de comunicação

Não perca mais tempo. Agora é o momento de colocar esse passo a passo em prática. Comece a montar seu plano de estudos para a realização da prova de proficiência em língua estrangeira e não se esqueça de ampliar suas experiências acadêmicas e percursos formativos, use essa estratégia para aumentar sua produtividade, isso abrirá portas para você.

 

QUER SABER COMO COMEÇAR A PRODUZIR AGORA?

 

Sem dúvidas os eventos do Conselho Internacional de Altos Estudos em Direito (CAED-Jus) podem auxiliar a sua produção acadêmica agora mesmo.

Os eventos do CAED-Jus podem contribuir pelo menos com o seguinte:

  1. Membership em associação internacional
  2. Apresentação de trabalho em evento
  3. Participação em evento
  4. Publicação de trabalho como capítulo de livro impresso
  5. Oportunidade para doutorandos atuarem como Coordenadores de GT/organizadores de livros.

 

Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

ALGUMA RECOMENDAÇÃO DE LIVRO?

 

Separei alguns livros que podem ajudar no processo de formulação do seu problema de pesquisa.

 

Leitura em Língua Inglesa: Uma Abordagem Instrumental – Adriana Souza, Conceição Asby, Gisele Costa e Leonilde Mello

 

Español Instrumental – Teresa Sierra

 

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe em suas redes sociais.

 

Sobre a autora:

Danielle de Araújo

Consultora em Educação e Gestão Social, Criadora do Blog Escrita Acadêmica Sem Mistério, Doutoranda e Mestra em Estado e Sociedade na UFSB, Especialista em Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos na ENSP/FIOCRUZ, Advogada formada pela PUC/RJ. Membra da Comissão de Diversidade e enfrentamento à intolerância da OAB Subseção Eunápolis – BA. Membra do Grupo de Pesquisa Paidéia – Laboratório de pesquisa transdisciplinar sobre metodologias integrativas para a educação e gestão social. Professora da Faculdade Nossa Senhora de Lourdes e Pitágoras.

 

______________________________________________________________________________________________

 

 

Posted in

CAED-Jus

1 comentário em “Como estudar e ser aprovado na prova de proficiência em língua estrangeira na seleção de mestrado e doutorado”

  1. Olá, Danielle!
    Quero te agradecer pelo esclarecedor artigo aqui publicado. Sou graduada em adm. desde 2011, mas, parei no tempo. Porém, nunca desisti do sonho de realizar meu doutorado. Lendo seu artigo, me motivou ainda mais em buscar realizá-lo. Parabéns pelo inspirador currículo!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.