caedjus.com

Entrevista com Mayra Thais Andrade Ribeiro – Coordenadora de GT do CAED-Jus 2020

A entrevistada desta vez é Mayra Thais Andrade Ribeiro.

Mayra Thais Andrade Ribeiro é Doutora e Mestre em Direito Público, Direitos Humanos, Processo de Integração e Constitucionalização do Direito Internacional pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). Especialista em Estudos Diplomáticos pelo Centro de Direito Internacional (CEDIN). Bolsista no Doutorado e no Mestrado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Bolsista de Iniciação Científica na Graduação pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG). É Membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MG. Integrou a Associação Mineira de Direito Internacional (AMIDI); a Liga Acadêmica Jurídica de Minas Gerais (LAJUMG) e Grupos/Institutos de Pesquisa Científica vinculados ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Advogada. Professora Universitária e também Coordenadora do GT Direitos Humanos e Fundamentais do CAED-Jus 2020.

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

As pesquisas afetas aos Direitos Humanos tornaram-se o meu foco ainda na graduação em Direito na PUC Minas em Belo Horizonte, quando percebi a necessidade de se buscar um diálogo institucional entre o Poder Público e a Sociedade para a efetivação das garantias fundamentais dos cidadãos. Fiz minha Especialização em Estudos Diplomáticos, política internacional e organizações internacionais para atuar em questões envolvendo a ONU (Organização das Nações Unidas), a OMC (Organização Mundial do Comércio) e a OIT (Organização Internacional do Trabalho). Advogo em Direito internacional privado, com casamentos, adoções, divórcios, inventários, sequestro internacional de crianças. Ingressei no Mestrado e logo em seguida no Doutorado em Direito Público, Direitos Humanos, Processo de Integração e Constitucionalização do Direito Internacional pela PUCMinas (Coração Eucarístico).

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

A proposta inovadora do CAED-Jus de aproximar pesquisadores plurais através do conceito de apresentação e divulgação 100% online. A dinâmica tecnológica avança a passos largos e é reconfortante saber que temos uma rede de acadêmicos disposta a defender as interações científico-jurídicas internacionais com excelência.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

Os Direitos Humanos e Fundamentais são essenciais para a defesa da dignidade da pessoa humana e da diversidade dos povos ao redor do mundo. Um ser humano sem liberdade e igualdade de oportunidades é um ser humano desrespeitado, portanto, pesquisar esta temática envolve o cuidado que precisamos ter pela vida e ser sensível às questões que assolam os cidadãos. A aplicação dos Direitos Humanos e Fundamentais é crucial quando se está diante da ausência de uma atuação estatal eficiente para promover políticas públicas de inclusão, desenvolvimento sustentável e proteção das minorias. Portanto, as pesquisas apresentadas neste grupo certamente contribuirão para o diálogo sobre esta temática de forma expansiva e inovadora.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que dica final você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

O desenvolvimento de pesquisas na área jurídica cada vez mais tem exigido do acadêmico um caráter dinâmico, inovador e sensível para tratar de temas importantes que fazem parte da atualidade do jurista. Importante se faz estabelecer o hábito da leitura de textos em diversos formatos, desde blogs até obras consagradas, afim de obter um diálogo entre as mais variadas fontes do Direito. Para a prática inovadora da produção de textos é ideal começar pela elaboração de fichamentos, resenhas e esquemas dos textos que se está lendo, visto que as partes selecionadas poderão integrar um futuro resumo ou artigos de própria autoria exploração novos olhares a partir dos entendimentos prós e contras conforme os julgados nacionais e internacionais.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.