caedjus.com

Entrevista com Sandra Vidal Nogueira – Coordenadora de GT do CAED-Jus 2020

A entrevistada desta vez é Sandra Vidal Nogueira.

Sandra Vidal Nogueira é Pós-Doutora em Direito pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões, Campus de Santo Ângelo/RS. Pedagoga de formação, fez Mestrado e Doutorado em Educação pela PUC/SP. Servidora Pública Federal no Quadro do Magistério na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus de Cerro Largo/RS. Profa. do Mestrado em Desenvolvimento e Políticas Públicas, dedica-se aos estudos sobre “Estado, Sociedade e Políticas de Desenvolvimento”. Junto ao MEC/INEP, exerce atividades como Avaliadora no SINAES. Atua no Magistério desde 1983, com destaque para a docência e gestão na pós-graduação stricto-sensu, a partir de 1995, no campo das Ciências Humanas (Educação e Teologia), Saúde (Enfermagem Psiquiátrica) e interdisciplinar (Desenvolvimento e Políticas Públicas). Realizou assessorias e consultorias para redes de ensino no América Latina e Europa. Coordenou no Brasil Programas e Projetos de Formação Profissional nas Regiões Sudeste e Sul, nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq, empreendeu ações de consultora junto à CAPES, ao CNPQ e alguns organismos, tais como: Fundações de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul, Distrito Federal (FAPDF), Mato Grosso (FAPEMAT) e São Paulo (FAPESP); Fundação do Estado de Santa Catarina (FUNCITEC). Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul. É também Coordenadora do GT Temas Contemporâneos do CAED-Jus 2020.

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Pós-Doutora em Direito pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões, Campus de Santo Ângelo/RS. Pedagoga de formação, fez Mestrado e Doutorado em Educação pela PUC/SP. Servidora Pública Federal no Quadro do Magistério na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus de Cerro Largo/RS. Profa. do Mestrado em Desenvolvimento e Políticas Públicas, dedica-se aos estudos sobre “Estado, Sociedade e Políticas de Desenvolvimento”. Junto ao MEC/INEP, exerce atividades como Avaliadora no SINAES. Atua no Magistério desde 1983, com destaque para a docência, pesquisa e gestão na pós-graduação stricto-sensu, a partir de 1995, no campo das Ciências Humanas (Educação e Teologia), Saúde (Enfermagem Psiquiátrica) e interdisciplinar (Desenvolvimento e Políticas Públicas).

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

A metodologia utilizada na dinâmica do evento, composição de grupos de trabalho e organização dos livros. A proposta como um todo contempla atualidade temática e garante elementos de inovação, no que diz respeito a abrangência e capilaridade de demandas Inter áreas. Uma estrutura coesa e ao mesmo tempo substantiva, bastante flexível em conteúdos e abordagens temáticas. Um espaço científico interessante, ou seja, adequado às exigências contemporâneas do Brasil, em termos de participação coletiva (profissional e institucional) e singularidade no protagonismo autoral.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

O principal desafio é oferecer uma visão ampliada sobre o ensino, a pesquisa e a prática jurídica. Nesse sentido, a temática do GT fundamenta-se na natureza original do Direito, ou seja, ordenar a vida coletiva, de modo ao atendimento de demandas prioritárias das sociedades contemporâneas, promovendo o equilíbrio das relações sociais. Noutras palavras, entende-se que o pleno desenvolvimento do Direito – desde as inovações legislativas até a aplicação das normas – requer o aprofundamento de estudos sobre as múltiplas realidades. Essencial para a garantia da segurança jurídica, esta compreensão mostra-se imprescindível à existência de um Estado democrático, sobretudo em razão da necessidade de clareza sobre quais são os direitos e deveres de todos os cidadãos e de mecanismos hábeis para promover sua efetivação.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que dica final você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

É preciso ter uma boa proposta, que seja ao mesmo tempo coerente e consistente. Fazer inicialmente um esboço das ideias que surgem, de modo que se possa contemplar dois eixos principais: assunto relevante e estrutura narrativa. Sólidos argumentos, traçados numa sequência linear e sistemática são fundamentais. Além disso, há de se ter um elemento essencial, ou seja, domínio daquilo que está sendo tratado, em decorrência da experiência acumulada e/ou do esforço investigativo na produção proposta.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.