caedjus.com

Entrevista com Matheus de Oliveira Guimarães – Coordenador de GT do CAEduca 2019

O entrevistado desta vez é Matheus de Oliveira Guimarães.

Matheus de Oliveira Guimarães é Doutorando em Direito à Educação e Políticas Educacionais pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PucMinas). Mestre em Educação, vinculado à linha de pesquisa Diversidade, Inclusão e Práticas Educativas, pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Possui graduação em Direito (UFOP), Filosofia (ICSH) e Pedagogia (FGD), com especialização em Práticas Pedagógicas (UFOP) e em Gestão de Políticas Públicas (UFOP). É coordenador dos cursos de Letras e Pedagogia e professor dos cursos de graduação e de pós-graduação da Faculdade de Pará de Minas (FAPAM). Integra os grupos de pesquisa: Direito à Educação e Políticas Educacionais (PPGEd/PucMinas); Formação de Professores e Relações Étnico-Raciais (FORPRER/UFOP); e Educação, Ética e Diversidade (PPGEd/PucMinas). É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Contemporânea da Faculdade de Pará de Minas. Foi Professor-Pesquisador II (CAPES/UFOP), vinculado ao Curso de Pedagogia do Departamento de Educação e Tecnologias da UFOP (entre 2015 e 2017); colaborador do curso de especialização em Políticas Públicas em Gênero e Raça do Programa de Pós-Graduação em Educação para a Diversidade – PROGED/UFOP (entre 2014 e 2016); e professor da graduação em Direito (nas cadeiras de Direitos Sociais) da FACIG (em 2016). É servidor público da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Itaúna, atuando como coordenador pedagógico na Educação Básica. Possui interesse pelos seguintes temas: Direito à Educação e Políticas Educacionais; Educação e Justiça Social; e processos de constituição e de produção de leis no campo educacional. Ele é Coordenador do GT Ensino Superior do CAEduca 2019.

 

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAEduca. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Desde minha graduação no curso de Direito, e, depois, na Filosofia e na Pedagogia, desenvolvo pesquisas no campo do Direito à Educação – mormente no que concerne às políticas públicas de democratização do acesso e da permanência de determinados grupos sociais no ensino superior. As discussões que permeiam esse campo serviram-me (e ainda me servem) como subsídio para o desenvolvimento de diferentes pesquisas – incluindo o estudo que desenvolvi em meu mestrado e aquele sobre a qual debruço-me atualmente no doutorado. Compor, hoje, no CAEduca 2019, a equipe que coordena o GT que agrega trabalhos e pesquisadores envolvidos com as discussões que tangenciam o Ensino Superior, é para mim uma grande honra.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAEduca?

Creio que em nossa sociedade atual, num contexto em que a maioria de nós lida hodiernamente com tantos compromissos e responsabilidades, a interrupção de nossas atividades em função do deslocamento para outras cidades ou estados torna-se algo quase inviável. Contudo, e ao mesmo tempo, temos todos à nossa disposição diversas tecnologias que, a despeito da distância geográfica, podem nos aproximar e viabilizar, sem quaisquer prejuízos na qualidade, as interlocuções, debates e partilhas que nos são a todos nós, acadêmicos, essenciais. E é isso o que mais aprecio no formato do CAEduca: um evento que, com compromisso, seriedade e organização, apropria-se dos recursos tecnológicos necessários para unir, com praticidade e, sobretudo, qualidade, diferentes pesquisadores – promovendo preciosas oportunidades de crescimento a todos que dele participam.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar a educação de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

O Ensino Superior brasileiro vem se transformando, sobretudo nos últimos anos, de maneira expressiva. Um grande desafio que nos é posto concerne à promoção do acesso e da permanência de nossos jovens nos espaços da universidade. As desigualdades (tanto de cunho econômico-financeiro quanto cultural-valorativo) são, ainda hoje, significativos entraves que devem ser superados. E acredito que por meio de ações que viabilizem discussões sobre o assunto possamos contribuir para que novas propostas e soluções para essas questões surjam. É esse um dos propósitos do GT5 do CAEduca: discutir o Ensino Superior nos contextos do nosso país e do mundo.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAEduca. Que dica final você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

Toda caminhada começa com o primeiro passo. Convido a todos os interessados em discutir suas ideias e se apropriar do que vem sendo produzido em todo o país e no mundo dentro de seus respectivos campos de atuação que se inscrevam no CAEduca 2019. Será um prazer e uma honra para toda a nossa comunidade acadêmica conhecermos mais sobre as pesquisas e trabalhos que vêm sendo produzidos em nosso campo de estudo.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho CAEduca 2019? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.