caedjus.com

Entrevista com Arthur B. de Souza Junior – Coordenador de GT do CAED-Jus 2019

O entrevistado desta semana é Arthur B.de Souza Junior.

Arthur B.de Souza Junior é doutorando em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; Mestre em Direito pela Uninove; Especialista em Direito Processual pela Unisul; Professor na Pós Graduação em Direito do Mackenzie; Professor da graduação em Direito na Unip e Uninove; Advogado em São Paulo e coordenador do GT Direito Privado do CAED-Jus 2019.

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Desde a graduação em Direito detinha o sonho de trilhar a carreira acadêmica. Pós formado e advogado, executei junto à OAB-SP o projeto OAB vai à escola, levando informação importantes aos alunos de ensino médio. Paralelamente, passei a atuar junto a um curso preparatório para concurso. O mestrado sempre foi o objetivo que, graças a uma bolsa da Uninove, acarretou na formação com o título de mestre. Logo veio o Doutorado em um grande instituição: a Universidade Presbiteriana Mackenzie. Hoje, em vias de concluir o doutoramento, fui honrado com a seleção para coordenar o GT de Direito Privado, fato este que representa um grande feedback de que as coisas estão caminhando no sentido correto.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

Acompanho o CAED-Jus desde a sua primeira edição. Naquela oportunidade, de cara, percebi se tratar de um congresso inovador pois trazia a oportunidade para muitos que não possuíam a oportunidade em viajar até o local do evento, participar de forma virtual. Isso muito me alegrou: o CAED-Jus é democrático! Hoje, percebo que meu pensamento representa o de grandes acadêmicos de São Paulo, de que o CAED-Jus é formidável: técnico e democrático!

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

A constitucionalização do direito é fenômeno irrefutável. O Direito Privado deixou de ser estanque com as áreas do Direito Público, haja vista a eficácia horizontal dos Direitos Fundamentais, entre outros. Hoje, não há como pensar o Direito Privado sem se valer dos preceitos constitucionais e traçar esta confluência é o desafio contemporâneo da área.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que dica final você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

Sempre ouvi a crítica – e concordo com ela – de que a ciência do Direito é apenas uma comentadora de artigos e leis. Em razão disso, sempre aconselhei meus orientandos que, para escrever algo realmente válido para a ciência jurídica, devem buscar uma problemática real visando encontra solução para as celeumas que o Direito sempre nos apresenta.

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.