caedjus.com

Entrevista com Ariane Trevisan Fiori – Coordenadora de GT do CAED-Jus 2021

A entrevistada desta vez é Ariane Trevisan Fiori

Ariane Trevisan Fiori é pós-doutoranda na Universidade de Burgos/Espanha, doutora em Direito pela Universidade Estácio de Sá, com “sanduíche” na Universidade Federal do Paraná, mestre em Direito Público pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, advogada, professora da graduação e pós-graduação da Universidade Estácio de Sá e mediadora da Associação Espanhola de Mediação. Atualmente, também, exerce a função de mediadora penitenciária no Centro Penitenciário Soto del Real – Madrid V (Espanha).

Iniciou sua atividade docente na Universidade Luterana do Brasil – ULBRA/RS, tendo sido além de professora das disciplinas de penal e processo penal, coordenadora do núcleo de prática jurídica. Desenvolveu a sua carreira acadêmica, em grande parte, na Universidade Estácio de Sá/RJ, no departamento de direito penal e processo penal, tendo sido também coordenadora de pesquisa científica e atividades complementares, organizando congressos e seminários, bem como orientado e participando de projetos de pesquisa financiados pela CAPES e CNPQ. Também é professora convidada em diversas universidades brasileiras e internacionais. Em especial, como professora do Mestrado em Direito Criminal da Universidade Torquato Di Tela – Buenos Aires (ARG). Participa ativamente de congressos internacionais, como palestrante e ouvinte, tendo publicações de livros e artigos jurídicos.

Como membro da Associação Espanhola de Mediação, participa de mediações online e presenciais. Ademais, realiza mediações presenciais com internos de um presídio espanhol e ministra cursos de conversas restaurativas para presos e agentes penitenciários.

Atualmente, como pesquisadora em seu pós doutoramento na Universidade de Burgos, dedica-se ao aprofundamento de questões relacionadas com as novas práticas do Direito para a concretização da cultura da paz como acesso à justiça e uma sociedade mais igualitária. Assim, tem participado de inúmeros congressos internacionais, ministrando conferências sobre o tema. É também coordenadora do GT ESPECIAL UNESA – ACESSO À JUSTIÇA E INSTITUIÇÕES JURÍDICAS do CAED-Jus 2021.

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Inicialmente, gostaria de registrar minha profunda satisfação e agradecimento pelo convite para participar como co-coordenadora do CAED – Jus 2021, mais uma iniciativa inovadora deste seleto grupo que contribui cada vez mais para excelência acadêmica, aproximando pessoas de várias partes do mundo.

Sou professora universitária desde 2002, tendo exercido esta função, inicialmente no estado do Rio Grande do Sul e posteriormente no Rio de Janeiro a partir de 2004. Neste estado, também ministrei aulas na Universidade Gama Filho e em cursos preparatórios para concursos públicos, tendo atuado, especialmente, como professora da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro entre os anos de 2005 a 2014. Durante minha trajetória acadêmica, publiquei livros, artigos e capítulos jurídicos, bem como participei de inúmeros congressos nacionais e internacionais. Ministrei, também, aulas e palestras em diversos estados brasileiros na pós graduação lato senso e estrito senso, em especial nas Universidades Federal de Juiz de Fora (MG) e Jorge Amado (Bahia). No exterior, dei aulas e palestras, principalmente na Universidades PUC do Perú, Pontifica Católica de Buenos Aires (ARG), San Andrés (ARG), Torquato Di Tela (ARG), Múrcia, Sevilla e Burgos (Espanha).

Participei de bancas para selecionar professores de graduação, bem como da seleção de palestrantes para congressos e seminários. Orientei trabalhos de conclusão, bem como participei de bancas de defesas.

Atualmente, trabalho como professora na pós-graduação e na graduação da UNESA, como mediadora na Espanha e pesquisadora do programa de pós-doutorado.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

O seleto grupo de juristas que participa do CAED-Jus, bem como os temas dos grupos de trabalhos são, sem dúvida, um grande diferencial. E poder participar juntamente com tantos profissionais qualificados, me traz muito orgulho.

Somando-se ao excelente corpo humano e temas importantes para serem dialogados, a seriedade com que a Presidenta demonstra atuar e os demais participantes da organização, transforma este Conselho em uma referência. As diversas oportunidades de aprendizado e a possibilidade de divulgação de nosso trabalho, também, fazem do CAED Jus uma essencial ferramenta para o Direito atual, principalmente por estar em consonância com a realidade online do mundo pós-moderno e de um ensino dinâmico e multidisciplinar.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

O GT Especial UNESA – Acesso à justiça e instituições jurídicas tem como objetivo apresentar as diferentes leituras e possibilidades do acesso efetivo à justiça. Neste momento, ainda mais do que nunca, necessitamos uma maior interação entre as instituições jurídicas para permitir que o acesso à justiça ocorra de maneira eficaz. É importante pensarmos e ampliarmos os métodos de solução de conflitos, em especiais os consensuais, e atentar para a inclusão da tecnologia nesse processo. É preciso pensar, discutir e refletir sobre o papel do Direito e de suas instituições na contemporaneidade para que todos tenham, de fato, o acesso à justiça.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que outras dicas você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

A oportunidade de participar de eventos e locais, como este, para aprofundar o conhecimento é cada vez mais importante num mundo globalizado e que se transforma muito rápido. Assim, acredito que participar de oportunidades desta natureza, nos proporciona, ademais do aprofundamento crítico jurídico, nos conectar com diversas pessoas ao redor do mundo e dialogar sobre questões essenciais e atuais. Adquirindo um aprendizado interdisciplinar e multidisciplinar, mas principalmente multicultural, extremamente necessário para o desenvolvimento do pensamento crítico.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.