caedjus.com

05 conselhos para a valorização do seu Currículo Lattes

Você já deve ter ouvido falar algumas vezes sobre a importância de preencher o Currículo Lattes. E você também já deve ter sofrido com a infinidade de campos e informações que podem ser inseridas…

Podemos dizer com conhecimento de causa que abrir a página da Plataforma Lattes é de dar frio na barriga em muita gente. São várias abas com termos estranhos para inserir dados que muitos não têm a mínima ideia de como fazer. É muito comum conhecermos pessoas que até o fim da graduação não tinham a mínima ideia do que era um Currículo Lattes! Alguns tiveram que fazer o Currículo Lattes pela primeira vez antes do processo seletivo do mestrado, junto do projeto, preparação para a entrevista e tudo mais. Uma verdadeira loucura!

O currículo é uma daquelas especificidades do mundo acadêmico que você “must do” e não pode descuidar. O Currículo Lattes, por sua vez, é um vasto repositório de currículos acadêmicos brasileiros. Mas a pergunta crucial é: o que é importante ter/inserir no Currículo Lattes? O que as universidades, professores e futuros empregadores gostariam de ver ou mais valorizam no Currículo Lattes?

Neste artigo te daremos 05 conselhos para a valorização do seu Currículo Lattes que podem contribuir bastante para a sua carreira acadêmica.

 

CURRÍCULOS E SUA IMPORTÂNCIA

Para iniciar o nosso assunto, é importante você saber algumas coisas sobre os currículos e a sua importância para uma trajetória profissional e acadêmica.

 

O CURRICULUM VITAE

O curriculum vitae é o currículo comum e tem a função de demonstrar a sua trajetória da vida. O currículo tende a ser uma verdadeira síntese de qualificações e aptidões, em que o candidato a alguma vaga de emprego descreve suas experiências profissionais, escolaridade e outros dados pessoais relevantes para o processo seletivo.

Portanto, o Curriculum Vitae é mais amplo, ao passo que o Currículo Lattes é mais específico e voltado para a pesquisa e a vida acadêmica. Então, é um instrumento chave para a visibilidade da sua produção acadêmica e precisa de um cuidado especial.

 

O QUE É O CURRÍCULO LATTES?

Nas palavras do CNPq – o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – responsável por fomentar a pesquisa científica e tecnológica e incentivar a formação de pesquisadores brasileiros,

“O Currículo Lattes se tornou um padrão nacional no registro da vida pregressa e atual dos estudantes e pesquisadores do país, e é hoje adotado pela maioria das instituições de fomento, universidades e institutos de pesquisa do País. Por sua riqueza de informações e sua crescente confiabilidade e abrangência, se tornou elemento indispensável e compulsório à análise de mérito e competência dos pleitos de financiamentos na área de ciência e tecnologia”.

Então, você precisa saber que o Currículo Lattes é peça chave na visibilidade de sua produção acadêmica e na sua trajetória enquanto professor, pesquisador ou aluno.

 

O QUE GERALMENTE É INFORMADO NO CURRÍCULO LATTES?

As informações inseridas no Currículo Lattes são especificadas de forma hierarquizada, em que cada módulo apresenta uma série de subseções mais específicas sobre o tema, com destaque para os seguintes módulos:

 

  1. Apresentação: a pessoa expõe um resumo de suas qualificações, áreas de pesquisa, memberships, etc;
  2. Dados gerais: a pessoa informa os dados de identificação, endereços, formação acadêmica e complementar, atuação profissional, as áreas de atuação, etc;
  3. Produção bibliográfica: a pessoa informa a produção realizada por meio de artigos, livros completos, capítulos de livros, apresentação de trabalho em eventos, palestras, etc;
  4. Produção técnica: a pessoa informa a produção de softwares, produtos, maquetes, etc, assim como assessorias, consultorias, pareceres, entrevistas, blogs, etc;
  5. Orientações: a pessoa informa as orientações de graduação, pós-graduação, iniciação científica, etc, ou supervisões em meio acadêmico (só lembrando que o blog também tem dicas para você lidar melhor com o seu orientador);
  6. Produção cultural: a pessoa informa as suas atividades na área cultural, tais como obras de arte, elementos musicais e audiovisuais, etc;
  7. Eventos: a pessoa informa eventos em que participou como ouvinte ou que organizou;
  8. Bancas: a pessoa informa bancas de graduação e pós-graduação de que participou e também comissões julgadoras de prêmios, trabalhos, etc;
  9. Indicadores: esta seção destaca em números e de maneira sintetizada as principais informações presentes em seu Currículo Lattes.

 

Aqui vai uma dica da nossa experiência acadêmica. Uma vez, em conversa com um profissional de uma empresa nos Estados Unidos, ele confidenciou ao Diego Monnerat um processo seletivo de candidatos. Dentre as escolhas na fase de avaliação de currículos, dois candidatos se destacaram.

O primeiro possuía um currículo com qualificações e notas impecáveis que se encaixava perfeitamente na vaga buscada. O segundo apresentava boas notas e qualificações em seu currículo, mas também uma série de competências e habilidades e atividades extraclasse. Na decisão final, o segundo foi o escolhido. A justificativa: o candidato se mostrou um profissional que conseguiu bons resultados acadêmicos frente a uma série de atividades profissionais e pessoais diversificadas, além de demonstrar a busca por desenvolver novas competências e habilidades.

Assim, vemos que os tempos atuais exigem que os profissionais, ainda que num meio específico como o acadêmico, possuam características como versatilidade e diversificação em suas competências. Esta pode ser a chave que pode ser essencial na hora da análise do seu Currículo Lattes.

 

O QUE NÃO FAZER NO LATTES

Mesmo o Currículo Lattes sendo uma ferramenta útil e essencial ao meio acadêmico, mesmo que as suas qualificações sejam excelentes, mesmo que você seja um profissional diversificado, alguns erros básicos podem dificultar a análise do seu Currículo e, por consequência, a sua seleção para determinadas oportunidades profissionais e acadêmicas. Às vezes, podem atrapalhar até um possível convite para você palestrar no evento da sua expertise.

Confira o que recomendamos que você não faça no seu Currículo Lattes:

 

  1. Não coloque caracteres/recursos gramaticais desnecessários: é bom evitar inserir caracteres que não vão acrescentar informação, tais como travessão, pontos extras, vírgulas fora do local, etc. O Currículo Lattes funciona por meio de um algoritmo que busca palavras-chaves para localizar informações e estes caracteres podem confundir a arquitetura da informação no seu Currículo;
  2. Não insira informações em campos inadequados: é importante inserir a informação dentro da seção específica para ela (ex: não inserir artigo de opinião em artigo científico), pois quando o seu Currículo for avaliado você poderá objetivar aquilo que realmente importa e as informações serão vistas no contexto correto, evitando um prejuízo à sua imagem;
  3. Não deixe as informações incompletas: o raciocínio é o mesmo, pois o avaliador precisa saber o tudo o que for necessário sobre uma informação inserida. Afinal, como avaliador saberá a cidade onde você apresentou um trabalho se o local não foi especificado? Por isso, ser detalhista é essencial!

 

Bom, vamos então aos 05 conselhos que trouxemos para você?

 

DICAS PARA CONSTRUIR SEU CURRÍCULO LATTES

Já conversamos com você sobre o que é Currículo Lattes, sua importância, as diferenças para o currículo comum e os erros que não podemos cometer no seu preenchimento.

Quer zelar pela valorização do seu Currículo Lattes? Então confira os conselhos abaixo:

 

# DICA 01 – Não enrole para atualizar seu Lattes!

O erro clássico que é praticado por estudantes e pesquisadores durante a sua vida acadêmica é não inserir as informações no Lattes quando estas estão disponíveis.

A vida acadêmica é corrida e, por isso, temos que ter um cronograma muito bem definido que englobe os seus estudos, sua pesquisa e também o momento para inserir no Lattes as suas conquistas acadêmicas.

Não deixe para outro dia! Se conseguir um certificado de apresentação de trabalho ou de publicação de artigo em algum periódico, por exemplo, não perca tempo e já coloque no Lattes!

Temos um colega em comum que passou por uma situação inusitada. Durante o mestrado, quando era pesquisador de um Grupo de Pesquisa coordenado pelo seu orientador, foi necessário que todos os professores do Programa de Pós-Graduação apresentassem seus Currículos Lattes atualizados para uma avaliação Periódica do CNPq e da CAPES. O orientador não atualizava o seu currículo há meses, talvez ano. E, na correria, quem é que teve que ajudar, ainda cheio de trabalho para fazer com relação a dissertação? Pois é…

Não deixe para a última hora e otimize seu tempo (e dos demais)!

 

# DICA 02 – Crie um Resumo que vá direto ao ponto!

Não é necessário que o seu resumo exponha todos os detalhes da sua trajetória acadêmica e profissional, pois estes estarão no decorrer do seu currículo. Ali, no resumo, as informações devem ir “straight to the point”, como se diz em inglês.

Seu resumo deve ser uma apresentação breve, com as informações mais importantes. Deve ter frases curtas e palavras de fácil interpretação, mas também deve ser flexível e fluído, mostrando versatilidade na escrita.

Em síntese, sugerimos que o seu Currículo Lattes contenha:

 

  1. Suas titulações acadêmicas, sempre dando destaque à pós-graduação (se houver);
  2. Os grupos de pesquisa com relevância, dando ênfase aos que participa atualmente;
  3. Se é beneficiário de alguma bolsa, qual modalidade e qual a fonte da mesma;
  4. Prêmios e destaques que recebeu por atividades na vida acadêmica;
  5. Produção de destaque no mundo acadêmico e científico;
  6. Intercâmbio ou atividades conjuntas com instituições internacionais;
  7. Principais publicações.

 

Um resumo estruturado desta maneira é um currículo mais “seguro” e traz as informações que são necessárias para uma “primeira impressão” da sua produção.

 

# DICA 03 – Coloque uma foto acadêmica

Estudos demonstram que um elemento visual transmite muito mais informação do que um elemento escrito num primeiro contato, pois o escrito necessita de uma análise mais profunda para que possa realmente transmitir o que se pretende.

Então, uma boa foto não é opcional e pode ser uma boa porta de entrada. Por meio dela, você pode transmitir ao visitante do seu Currículo Lattes a seriedade e a sobriedade que são essenciais para o reforço de uma imagem acadêmica.

Ao se tratar de uma foto para o Currículo Lattes, pode-se aplicar a mesma regra da OAB das propagandas para advogados. Escolha uma foto sóbria que transmita respeito e confiança, sem exageros. Não é necessário uma foto 3X4 com disciplina militar, mas uma foto agradável que crie uma certa familiaridade e empatia com aquele que analisa o Currículo, sem perder de vista que se trata de uma foto acadêmica.

 

# DICA 04 – Exporte o currículo para imprimi-lo

Em vários momentos, o pesquisador deve apresentar o seu Currículo Lattes impresso, seja em concursos, processos seletivos ou em outras situações específicas. Para cada caso, uma determinada seção do Currículo Lattes pode necessitar de um maior destaque para chamar atenção do avaliador. Por exemplo, caso você participe de um concurso para docente de uma universidade, pode ser que uma fonte maior e em negrito da seção onde apareça as aulas que ministrou sejam necessários.

Por isso, você deve exportar o seu Currículo e não imprimir a página da internet diretamente! Pode parecer uma dica estranha, mas não é. Lembre-se do que dissemos na dica anterior, “um elemento visual transmite muito mais informação do que um elemento escrito num primeiro contato, pois o segundo necessita de uma análise mais profunda para que possa realmente transmitir o que se pretende”.

O currículo exportado, que estará em formato de texto, permitirá a edição do conteúdo e, assim, você poderá fazer os destaques necessários ao contexto. Já o currículo salvo diretamente da imagem da Plataforma Lattes salvará o arquivo em PDF, ou seja, sem possibilidade de edição.

E vale uma “dica dentro da dica”: os destaques devem ser sóbrios como uma fonte ligeiramente maior, um negrito. Não use todo o arsenal de uma vez só, pois o excesso de informações pode causar o efeito contrário ao leitor do seu Currículo.

 

# DICA 05 – Não coloque nada no CV sem o documento de comprovação

Como é conhecido no direito: a prova de algo cabe a quem alega!

Por isso, você deve estar respaldado de todas as informações que relacionar no seu Currículo Lattes. Se você ministrou uma palestra numa sexta-feira à noite, no auditório de uma universidade, você só pode relacionar este feito caso tenha um meio de provar.

Relacionar um evento e não comprovar, além de ser um critério de desqualificação em concursos, é um meio contundente de abalar a sua reputação na academia.

Mas, o que são esses documentos de comprovação? As possibilidades são amplas:

 

  1. Certificados: são os documentos de comprovação mais clássicos e viabilizados pelos realizadores de eventos e de oportunidades acadêmicas;
  2. Publicações: páginas iniciais de artigos, capítulos e livros publicados são um meio de comprovação de sua alegação;
  3. E-mails: e-mails que confirmam a sua participação em alguma atividade acadêmica com riqueza de informações e detalhes;
  4. Prints: telas “printadas” que comprovam a sua participação de maneira inexorável;
  5. Arquivos: arquivos em áudio, vídeo e fotos que atestam a sua participação de maneira inexorável.

 

Ai vai outra “dica dentro da dica”: Em caso de dúvida, entre em contrato com a equipe responsável pela avaliação do currículo e pergunte sobre quais são os documentos de comprovação hábeis para o evento em questão. Também vale perguntar a pessoas que têm maior experiência em Currículo Lattes, pois podem contribuir com alguma ideia.

 

COMO COMEÇAR AGORA A AMPLIAR O SEU CURRÍCULO?

Agora uma dica extra, mas essencial: sem produção não existe lattes! Você precisa atualizar seu Currículo constantemente com novos trabalhos, sempre com pesquisas atuais e produções referentes à sua atuação acadêmica.

Não temos dúvidas de que os eventos do Conselho Internacional de Altos Estudos em Direito (CAED-Jus) podem auxiliar a sua produção acadêmica agora mesmo.

Os eventos do CAED-Jus podem contribuir pelo menos com o seguinte:

 

  1. Membership em associação internacional
  2. Apresentação de trabalho em evento
  3. Participação em evento
  4. Publicação de trabalho como capítulo de livro impresso
  5. Coordenação de GT (a depender da sua titulação e do orientador)

 

Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

ALGUMA RECOMENDAÇÃO DE LIVRO?

Separei para você três livros que podem ajudar na sua trajetória acadêmica. Confira:

Como se faz uma tese – Umberto Eco

Como não fazer uma tese – Clóvis Ultramari

Truques da escrita: Para começar e terminar teses, livros e artigos.  – Howard S. Becker


A propósito, você seguiu essas dicas que falei e deu certo? Compartilhe conosco! Nos avise pelo email [email protected] e vamos conversar…

 

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe em suas redes sociais.

Sobre os autores:

Felipe Asensi

Diretor do Instituto Diálogo, Pós-Doutor em Direito pela UERJ, Doutor em Sociologia pelo IESP/UERJ,Mestre em Sociologia pelo IUPERJ,Advogado formado pela UFF, Cientista Social formado pela UERJ, Membro Efetivo do IAB e da Academia Luso-Brasileira de Ciências Jurídicas, Senior Member da Inter-American Bar Association (IABA), Professor da UERJ, UCP, USU e AMBRA College, Autor de 34 livros.

 

 

 

Diego Monnerat

Mestrado em Direito pelo PPGD/UCP como Bolsista CAPES, na linha de pesquisa Fundamentos da Justiça e dos Direitos Humanos/Área de Concentração: Justiça, Processo e Direitos humanos. Graduado em Direito pela Universidade Candido Mendes-Nova Friburgo. Extensão em Direito Médico pela EMERJ. Professor tutor da Universidade Unyleya. Advogado (OAB/RN). Foi membro da Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Mossoró/RN.

 

 

______________________________________________________________________________________________________________________________

Para mais informações sobre o CAED-Jus e se cadastrar para novidades, visite o site www.caedjus.com

Imagens: Created by Ijeab – Freepik.com
Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.