caedjus.com

4 livros inspiradores para escrever uma tese ou dissertação de qualidade

Escrever uma tese ou dissertação de qualidade é desafiador para qualquer acadêmico.

Depois de horas de conversa com seu orientador, após muita pesquisa a artigos, livros e outros tipos de fonte, fazendo anotações, lapidando o que é bom e o que é ruim, você finalmente consegue definir o seu tema, seus objetivos e está pronto para começar a escrever a cereja do bolo de sua pós-graduação: a tese ou a dissertação. Maravilhoso, mas por onde começar?

Escrever este tipo de trabalho acadêmico pode ser um dos maiores desafios dos acadêmicos, que acabam travados por força da ansiedade e do estresse que desenvolvem por não conseguir sair do lugar.

O maior alento é que você não está sozinho. Muitos passaram por isso e escreveram sobre este problema. Além disso, mesmo que não especificamente sobre dissertações ou teses, muitos falaram sobre retórica, como estruturar argumentos, o que é um conhecimento valioso nesta fase.

Sendo assim, resolvemos reunir 04 livros sobre como escrever uma tese ou dissertação de qualidade para lhe ajudar nesta trajetória.

 

IMPORTANTE ANTES DE COMEÇAR A LEITURA

Essa não é uma lista nada usual.

São livros pouco ortodoxos se considerarmos a prática nas petições e doutrinas jurídicas.

Ao mesmo tempo, são livros diferenciados, que não só ensinam em graus vertiginosos, mas demonstram literalmente como prodígios da argumentação estruturaram seus textos.

O CAED-Jus é uma instituição que tem o intuito de inovar no estudo do direito e isso demanda interdisciplinaridade e a capacidade de observar pontos de vista inovadores. É por isso que os livros abaixo estão na lista.

04 LIVROS SOBRE COMO ESCREVER UMA TESE OU DISSERTAÇÃO DE QUALIDADE

 

#LIVRO 01 – COMO SE FAZ UMA TESE (UMBERTO ECO)

 

Nós já falamos desse livro em um artigo do nosso blog, mas como é um clássico, é importante frisar.

Um dos impulsos admiráveis por trás de Como escrever uma tese é a percepção de que Eco compreende as muitas razões do fracasso acadêmico: da pobreza estudantil, da obtusidade institucional à esmagadora “neurose de tese” que aflige o tipo quem “usa sua tese como álibi para evitar outros desafios em sua vida”. Eco tenta ajudar a desconstruir este tipo de postura.

Esse livro não vai te dizer o que escrever e Eco é mais do que franco sobre isso: se você está buscando uma “solução rápida”, então você não deve buscar a pós-graduação, pois são as motivações erradas. O que Eco oferece é o básico para você engrenar em sua pesquisa.

O autor destaca diferentes caminhos de investigação e apresenta as demandas e compromissos – variando de motivações financeiras a atributos mais pessoais, como a idade e a maturidade do candidato – que podem afetar os alunos e suas pesquisas à medida que embarcam em suas carreiras acadêmicas.

Deste modo, Eco quer despir o pesquisador de suas vaidades e pressupostos iniciais – e ele consegue. Leia este livro e torne-o seu companheiro de cabeceira.

 

#LIVRO 02 – TÓPICA E JURISPRUDÊNCIA. UMA CONTRIBUIÇÃO A INVESTIGAÇÃO DOS FUNDAMENTOS JURÍDICO CIENTÍFICOS (THEODOR VIEHWEG)

 

Esse não é um livro que fala especificamente sobre construção de teses e dissertações, mas fala de argumentos e direito, que é a argamassa de qualquer trabalho acadêmico deste tipo.

Viehweg apresentou em sua obra uma contraposição entre o padrão lógico-sistemático e a tópica, propondo novos mecanismos de controle de racionalidade sobre o discurso jurídico e parâmetros seguros para a fundamentação das decisões.

A partir da tópica clássica aristotélica e ciceroniana, Viehweg afirma que a tópica consiste em uma técnica de pensamento orientada para o problema. Seria, assim, um verdadeiro estilo de pensar, que parte do problema apresentado, para a resolução do próprio problema. Tal estilo de pensar, orientado para a resolução do problema, far-se-ia pelo confronto de argumentos, de sorte a se chegar à melhor solução.

O pensamento problemático, que caracteriza a tópica, é assistemático, sendo, exatamente por isto, o mais adequado para o mundo do direito. Seria dizer que a ênfase do pensamento tópico está no problema, e não no sistema jurídico. Parte-se do problema para o problema. O estilo de pensar da tópica é muito distinto do lógico-dedutivo.

Não se trata de modo de pensar linear, mas casuístico, que permite uma abordagem diferente do problema, na medida em que efetivamente encontrem-se novos topoi, para a sua melhor resolução.

Este é um livro que servirá para desconstruir algumas estruturas argumentativas tradicionais dos pesquisadores, estas que são cravadas a ferro e fogo durante a graduação em direito. É uma leitura obrigatória para uma pesquisa que realmente inove no direito.

 

#LIVRO 03 – SUMA TEOLÓGICA (TOMÁS DE AQUINO)

 

 

“Espera, CAED-Jus, isso é sério?” É sim.

Independente de religiosidade, a Suma Teológica é uma verdadeira obra-prima da construção de argumentos e pode servir de modelo para que você, em sua tese ou dissertação, saiba sair de determinados problemas retóricos.

A obra, dividida em três partes, tem a estrutura básica de perguntas, hipóteses e respostas. Primeiro se dá hipótese ou pergunta, que geralmente inicia-se com ‘Parece que…’. Depois os argumentos falsos ou parcialmente falsos de apoio a hipótese. Depois os chamados “sed contra” que são argumentos falsos contra a hipótese. Depois, a resposta que é a correta. Após isso, Tomás de Aquino responde a cada uma das argumentações falsas, uma por uma, até que chega a conclusão verdadeira. Ele faz isso em mais de 500 questões.

Busquem na internet e leiam algumas páginas desta obra exemplar de argumentação e de disciplina da escrita.

 

#LIVRO 04 – TRUQUES DE ESCRITA: PARA COMEÇAR E TERMINAR TESES, LIVROS E ARTIGOS (HOWARD BECKER)

 

 

Um pouquinho mais próximo dos nossos tempos, o sociólogo norte-americano e professor Howard S. Becker fala das dificuldades da escrita, sobretudo por uma série de empecilhos que colocamos para isso, como bloqueios que estão relacionados à pressão e ansiedade, seja da autocrítica, das hierarquias ou dos rituais que criamos antes começar a escrever.

Nas palavras do próprio Becker “A leitura deste livro não resolverá todos os seus problemas de redação. Dificilmente resolverá algum deles. Nenhum livro, nenhum autor, nenhum especialista – ninguém pode resolver seus problemas. Os problemas são seus. Você é que tem de se livrar deles… Mas, das coisas que eu disse, você pode extrair algumas ideias de como resolvê-los ou, pelo menos, começar a trabalhar neles”.

O autor dá uma série de dicas e truques de escrita, mas deixa claro que somente o leitor poderá alcançar seu próprio método e se livrar daquilo que o impede de produzir um trabalho de qualidade.

 

NO QUE MAIS PODEMOS TE AJUDAR?

O CAED-Jus te dá a possibilidade de publicar os seus trabalhos acadêmicos, sobretudo dissertações e teses. Mais do que isso: te dá meios para a revisão crítica, com pesquisadores nacionais e internacionais de instituições renomadas, fazendo com que seu trabalho evolua em qualidade científica e que você mesmo o faça enquanto pesquisador.

O Conselho de Altos Estudos em Direito tem uma variedade de eventos, com uma consolidação excepcional de artigos científicos, o que se une aos conteúdos do site e do Blog, todos integrados em uma série de sites e páginas da web específicas para divulgar seu conteúdo de qualidade. Com publicações digitais e físicas, fora as apresentações dos trabalhos feitas via plataforma internet, possibilitam ao pesquisador uma visibilidade e produção inviáveis se considerar os eventos físicos.

Além disso, os eventos do CAED-Jus podem contribuir pelo menos com o seguinte:

  1. Membership em associação internacional
  2. Apresentação de trabalho em evento
  3. Participação em evento
  4. Publicação de trabalho como capítulo de livro impresso

 

Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe em suas redes sociais.

 

Sobre os autores:

Felipe Asensi

Diretor do Instituto Diálogo, Pós-Doutor em Direito pela UERJ, Doutor em Sociologia pelo IESP/UERJ,Mestre em Sociologia pelo IUPERJ,Advogado formado pela UFF, Cientista Social formado pela UERJ, Membro Efetivo do IAB e da Academia Luso-Brasileira de Ciências Jurídicas, Senior Member da Inter-American Bar Association (IABA), Professor da UERJ, UCP, USU e AMBRA College, Autor de 34 livros.

Diego Monnerat

Mestrado em Direito pelo PPGD/UCP como Bolsista CAPES, na linha de pesquisa Fundamentos da Justiça e dos Direitos Humanos/Área de Concentração: Justiça, Processo e Direitos humanos. Graduado em Direito pela Universidade Candido Mendes-Nova Friburgo. Extensão em Direito Médico pela EMERJ. Professor tutor da Universidade Unyleya. Advogado (OAB/RN). Foi membro da Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Mossoró/RN.

______________________________________________________________________________________________________________________________

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.