caedjus.com

Entrevista com Thaís Cíntia Cárnio – Coordenadora de GT do CAED-Jus 2022

A entrevistada desta vez é Thaís Cíntia Cárnio

Thaís Cíntia Cárnio é Doutora em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, especialista em Direito Contratual pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, especialista em Banking pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, graduada no Curso Especial de Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, especialista em Direito Privado pela Universidade de São Paulo, especialista em Direito do Trabalho e Previdenciário pela Universidade de São Paulo, graduada pela Universidade de São Paulo. Advogada atuante em Direito Empresarial e Direito Bancário, nas áreas de contratos nacionais e internacionais; assessoria no desenvolvimento de novos produtos bancários e operações financeiras estruturadas, bem como na prevenção à lavagem de dinheiro. Professora dos cursos de graduação e Pós-Graduação Lato Sensu em Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie e professora convidada do curso de Pós-Graduação Lato Sensu da PUC/SP, EBRADI e EPD.

Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Direito relacionado a Mercado Financeiro e de Capitais, junto à Universidade Presbiteriana Mackenzie. Revisora de artigos científicos da Revista Brasileira de Direito, Revista da AGU. Membro do Núcleo de Direito Empresarial e Mercado de Capitais da Instituto Iberoamericano de Estudos Jurídicos. Membro das bancas avaliadoras de concursos jurídicos da Fundação VUNESP.

Autora dos livros Contratos Internacionais – teoria e prática, Dicionário Jurídico de Termos Contratuais (inglês – português), IOF: teoria, prática e intervenção estatal. É também coordenadora do GT 3 – Direito Privado do CAED-Jus 2022.

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Desde a graduação, nunca parei de estudar. Após a conclusão do curso de Direito, percebi que a necessidade de estudos interdisciplinares, então ingressei no curso de Administração de Empresas. Posteriormente, percebi que o aprofundamento na área jurídica seria o caminho natural, assim realizei cursos de pós-graduação lato sensu e stricto sensu.

A dedicação à preparação dos seminários apresentados ao longo desses cursos rendeu convites dos meus professores para ministrar palestras e aulas nos cursos regulares.

Ensinar é especial, apaixonante. Poder orientar o crescimento de alunos interessados e despertar a vontade de aprofundar conhecimentos é muito gratificante. A partir disso, candidatei-me para compor o grupo de revisores do CAED-JUS, pois já havia participado como autora e sabia como esse congresso era bem estruturado e respeitado. Ter sido selecionado foi motivo de grande honra.

2) O que mais lhe chamou a atenção no CAED-Jus?

O CAED-JUS é o congresso de alta qualidade, rigoroso na seleção de trabalhos e, ao mesmo tempo, muito democrático, pois permite a participação de vários níveis de formação acadêmica, incentivando o estudo mais aprofundado do Direito em todos os graus.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

O Direito Privado é extremamente dinâmico. A cada dia, mais recursos tecnológicos projetam as relações entre particulares para novas dimensões que exigem o acompanhamento dos estudiosos do Direito. Compreender e inovar nesse ambiente altamente dinâmico requer dedicação e empenho.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que outras dicas você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

Estar sempre atualizado, ler muito, sempre, não apenas matérias jurídicas, como de outras áreas do conhecimento também. Buscar fontes de qualidade. Saber ouvir fundamentação de opiniões diferentes. Respeitar a diversidade de pontos de vista, pois tudo isso auxilia a corroborar sua própria análise.

Resumidamente, dois pontos especialmente interessantes referem-se a saber ouvir e saber pesquisar. Pensamentos divergentes nos enriquecem, e temos sofrido com muita intolerância no que se refere à diversidade de opiniões. O exercício dialético é essencial para a construção do raciocínio bem fundamentado.  No mais, temos que saber filtrar nossas fontes de pesquisa: há muita informação disponível, porém nem tudo tem relevância e a profundidade necessária à produção de um texto inovador.

5) Qual conselho você daria a quem está iniciando a trajetória acadêmica e profissional?

Primeiramente, busque seu aperfeiçoamento sempre, ainda que o local onde você esteja desempenhando suas atividades não exija isso. Assim, estará capacitado para alçar voos maiores.

Além disso, não espere pelo momento ideal. A vida é repleta de mudanças e surpresas, a maioria delas estão completamente alheias ao nosso controle. Sempre estaremos ocupados, então precisamos criar tempo em nosso cotidiano.

Por fim, lance-se! Agarre as oportunidades e trabalhe duro! Nunca desista, não se acomode. Com foco, você irá longe!

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.