caedjus.com

Entrevista com Danielle de Araújo – Coordenadora de GT do CAED-Jus 2020

A entrevistada desta vez é Danielle de Araújo.

Danielle de Araújo é Doutoranda e Mestra em Estado e Sociedade do Centro de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal do Sul da Bahia. Especialista em Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos pela Escola Nacional de Saúde Pública – FIOCRUZ. Advogada, formada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/ PUC-RJ. Docente na pós-graduação e graduação da Faculdade Pitágoras, em Eunápolis – BA, e graduação da Faculdade Nossa Senhora de Lourdes, Porto Seguro – BA. É também Coordenadora do GT Temas Contemporâneos do CAED-Jus 2020.

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Sempre aproveitei as oportunidades de estar envolvida com pesquisa na graduação e busquei construir uma carreira profissional que se alinhasse com meus estudos. A relação teoria e prática na área de direitos humanos me abriu muitas portas para a entrada na Pós-graduação e também na docência. Aprender a transformar minhas múltiplas leituras em textos acadêmicos me ajudaram muito a construir um currículo atrativo e chegar até aqui.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

A possibilidade de trocas acadêmicas e publicação de um artigo em livro foram muito atrativas para a minha primeira participação no CAED- JUS. A cada ano tenho sido surpreendida com novas oportunidades de crescimento acadêmico e profissional, como a coordenação de GTs e também redatora do Blog CAED-JUS.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

Pensar o Direito a partir de temas contemporâneos é um grande desafio, pois requer a quebra de uma perspectiva meramente positivista, disciplinar e tecnicista para uma nova leitura de mundo contextual, complexa e transdisciplinar. As mudanças da contemporaneidade trazem a responsabilidade aos operadores e pesquisadores do Direito de refletirem sobre os caminhos que possibilitem a apreensão das diferentes visões de mundo e valores advindos do mundo social, para que integrados à norma, a mesma torne-se um instrumento de transformação social.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que dica final você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

As minhas produções sempre estiveram vinculadas as minhas experiências e isso agregou muito na parte de criticidade e reflexão teórica. Talvez identificar o seu lugar de fala possa auxiliar na escolha de temas de interesse para a escrita de textos. Quais as principais questões que envolvem seu universo? Seja pessoal, social, cultural, profissional, acadêmico….Falamos a partir de um lugar de fala, ou seja a nossa forma de ver e escrever estão inseridas em um universo de poder, nós estamos geográfica, social, e culturalmente localizados e a nossa escrita envolve um universo muito amplo de visões de mundo, que conjuga a leitura de mundo e da palavra, e tudo isso influência a nossa escrita , “a compreensão do texto a ser alcançada por sua leitura crítica implica a percepção das relações entre o texto e o contexto” (FREIRE, 1989, p.9).

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.