caedjus.com

Entrevista com Alexandre de Castro Catharina – Coordenador de GT do CAED-Jus 2021

O entrevistado desta vez é Alexandre de Castro Catharina

Alexandre de Castro Catharina é pós-doutorando em Direito Processual pela UERJ. Professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Estácio de Sá – PPGD UNESA. Coordenador do Laboratório de Cultura jurídica e democratização do processo, UNESA, RJ. Advogado.

Membro do Instituto dos Advogados do Brasileiros – IAB. Membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual – IBDP. Autor do livro Movimentos sociais e a construção dos precedentes judiciais, publicado pela Editora Juruá. É também coordenador do GT ESPECIAL UNESA – ACESSO À JUSTIÇA E INSTITUIÇÕES JURÍDICAS do CAED-Jus 2021.

 

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

O meu interesse pela pesquisa surgiu ainda na graduação. A participação em um grupo de estudos na graduação foi fundamental para minha trajetória acadêmica. Desde então, venho me dedicando a carreira acadêmica no campo do direito com pesquisas e estudos interdisciplinares no âmbito do direito processual civil. Após a conclusão do doutorado, direcionei esforços para ampliar a produção a acadêmica, mais especificamente em relação a publicação de trabalhos com resultados de pesquisas empíricas sobre eficácia dos institutos processuais na prática jurídica.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

O CAED-Jus se tornou um importante espaço de reflexão e produção científica no campo do direito. Os eventos realizados contribuem, de forma decisiva, para formação de recursos humanos e capacitação de pesquisadores nos níveis da graduação e da pós-graduação (Lato sensu e Stricto sensu). Por outro lado, os eventos do CAED-Jus promovem intercâmbios entre pesquisadores de diversas regiões, o que contribui para aprofundar o olhar sobre as diversas perspectivas de análise sobre o fenômeno jurídico.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

A perspectiva interdisciplinar no direito processual civil é essencial. O acesso à justiça é um tema transversal que perpassa importantes áreas do saber, como a sociologia, a ciência política, a antropologia entre outras. Trata-se de um fenômeno multifacetado e complexo que não pode ser compreendido adequadamente sem um olhar interdisciplinar.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que outras dicas você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

Acredito que o ponto principal é que um bom trabalho requer treinamento constante. Todo pesquisador tem condições de produzir um bom artigo científico. O importante é estabelecer um método de trabalho e disciplina. A participação nos GTs do CAED-Jus é um passo importante na socialização do futuro pesquisador.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.