caedjus.com

Entrevista com: Adriane Medianeira Toaldo – Coordenadora de GT do CAED-Jus 2021

A entrevistada desta vez é Adriane Medianeira Toaldo

Adriane Medianeira Toaldo é Doutora em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, RS (2017). Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, RS (2002). Especialista em Direito Civil e Processual Civil pelas Faculdades Integradas do Instituto Ritter dos Reis, Canoas, RS (1999). Graduada em Direito pela Universidade de Cruz Alta, Unicruz, Cruz Alta, RS (1995). Professora Adjunta no Curso de Direito da Universidade Luterana do Brasil – Campus Santa Maria, RS (2004-Atual), atuando nas disciplinas de Direito Civil e Processual Civil. Advogada (1996-atual), com experiência na área Cível, com ênfase em Responsabilidade Civil, CDC e Direito de Família. Professora Avaliadora de Curso Integrante do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (BASIs), (2018 – atual). Integra o corpo de Pareceristas ad hoc de várias revistas jurídicas nacionais (2018-atual). Atuou como Coordenadora de Educação Continuada da ULBRA, Santa Maria, RS (2020). Pós-Graduanda em Tecnologias Digitais Aplicadas à Educação pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) (2020-atual).

Autora de seis livros nacionais e coautora de sete obras jurídicas no período compreendido entre 2019/2020. É também Coordenadora do GT Tecnologia e Sociedade do CAED-Jus 2021.

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Sou professora universitária por mais de 18 anos e também exerço a advocacia há mais de vinte anos. Sempre gostei de conciliar as duas atividades, porquanto uma complementa a outra. Como docente sempre procurei me envolver em projetos de pesquisa e extensão, além do ensino, ´promovendo cursos, eventos, viagens técnicas, propondo e coordenando cursos de pós graduação. Também faço parte do NDE, Colegiado, Comissão de FIES, CPA e Comissão de Enfrentamento do Coronavírus na Universidade. Também já fui coordenadora da Educação Continuada, o que me serviu de grande aprendizado. Sempre procurei fomentas a pesquisa científica, motivando os acadêmicos a participarem de apresentação de trabalhos em eventos, artigos para revistas, capítulos de livros, etc., tendo como resultado treze obras publicadas.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

A oportunidade de participar de um órgão de grande renome no mundo jurídico nacional e internacional, com vistas ao aprendizado e a troca de experiências;

A criação dos grupos de trabalho e os respectivos coordenadores é muito rico para a produção do conhecimento e incentivo à pesquisa;

A possibilidade de interação via internet com os colegas professores de diferentes regiões do país do Grupo de Trabalho e com os participantes do evento brasileiros ou estrangeiros e, ainda, com outras instituições de ensino superior para divulgação dos eventos do CAED-Jus;

Permite fomentar a produção científica entre a comunidade acadêmica nacional e internacional, como incremento do aprendizado e discussão das demandas sociais, com a publicação dos trabalhos em livro, o que é muito enriquecedor.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar o direito de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

A tecnologia está presente em todas as áreas do conhecimento. A constante transformação da sociedade, motivada principalmente pela pandemia da Covid-19, acelerou a utilização das novas tecnologias em todos os campos, quais sejam, pessoais, profissionais, educacionais, comércio eletrônico, etc., gerando conflitos e judicialização de demandas. Neste contexto, o maior desafio consiste em compreender e aplicar de forma ampla e concreta as novas tecnologias, aliada a segurança jurídica, criando mecanismos de proteção dos internautas para evitar a invasão da rede e cópia de dados. Portanto, o uso das tecnologias digitais de forma segura pela sociedade é bastante desafiador. Desse modo, compreender a transformação social e tecnológica, suas consequências e alternativas de solução é a finalidade do Grupo de Trabalho.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAED-Jus. Que outras dicas você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

Importante observar a pertinência da temática escolhida, a estrutura do trabalho, relevância do problema de pesquisa, objetivos claros e precisos, metodologia, referencial teórico com suporte em doutrinadores clássicos e modernos e, ainda, com a utilização de obras atualizadas. O emprego da linguagem técnica e uso correto do português também é importante para a qualidade do texto, devendo haver coerência, coesão e clareza na exposição. O título do trabalho, além de bastante criativo, deve refletir o objeto de estudo. A construção do texto deve apresentar pontos inéditos de argumentação, já que o referencial teórico serve apenas de base para a formação do conhecimento. Estudos comparados e pesquisas com apoio em dados estatísticos, fornecidos por instituições, incrementam o trabalho e o tornam bastante inovador.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.