caedjus.com

Entrevista com Karine Morgan – Coordenadora de GT do CAEduca 2019

A entrevistada desta vez é Karine Morgan.

Karine Morgan é Doutoranda em Educação pela Universidade Federal Fluminense. Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense. Pedagoga pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gestão e Políticas Públicas em Educação (NUGEPPE). Especialista em Administração e Supervisão Educacional. Professora Assistente Substituta na Universidade Federal Fluminense e Professora Assistente nas Faculdades Integradas Maria Thereza. Professora no Município de Duque de Caxias. Representante discente na Seção Estadual da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação – ANFOPE. Tem como temáticas centrais de investigação as relações entre o público e o privado na educação brasileira, Educação (em tempo) Integral, Políticas Públicas em Educação e Gestão Educacional. Ela é Coordenadora do GT Educação Infantil do CAEduca 2019.

 

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAEduca. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Minha graduação deu-se de forma acidentada e gradual. Depois de graduada permaneci atuando na educação infantil e ensino fundamental das redes públicas de São João de Meriti e Duque de Caxias por, aproximadamente, 10 anos. Em determinado momento da carreira, ansiando por uma modificação de foco dentro do âmbito educativo, matriculei-me em uma pós graduação lato sensu e não parei mais de debruçar-me sobre o mundo acadêmico. Fiz mestrado em educação e fui indicada à progressão direta ao doutorado cujo término está previsto para fevereiro de 2020. Neste percurso escrevi diversos capítulos de livros, artigos, apresentei trabalhos no Brasil e no exterior e me envolvi de forma arrebatadora com a docência do ensino superior.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAEduca?

A inovação na forma de comunicar o conhecimento produzido e agregar pesquisadores do Brasil inteiro em torno de uma temática.

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar a educação de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da sua temática?

Hoje, o principal desafio da educação infantil é a universalização das matrículas de crianças de 4 e 5 anos na pré-escola e a ampliação do atendimento das crianças de 0 a 3 anos em creches. As redes públicas estão consubstancialmente atrasadas no cumprimento da meta 01 do Plano Nacional de Educação.

Além disso a valorização dos profissionais da educação da primeira infância deve ser preconizada no âmbito das redes públicas e na maioria das instituições privadas, afastando a falsa ideia de que a educação infantil está ligada apenas ao cuidado das crianças. Embora eles sejam fundamentais, o cuidar deve ser indissociável do educar.

4) Bom, outras pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAEduca. Que dica final você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores?

A produção do conhecimento em uma área tão vilipendiada como é a educação no Brasil é o maior ato de resistência que podemos ter. Nesse sentido, pensem em algo que os incomoda e investiguem o maior número de aspectos sobre a questão. Desta pesquisa inicial e exploratória, mil outros questionamentos surgirão. Escolham um e divirtam-se produzindo mais e mais conhecimento para o campo.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao CAEduca 2019? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.