caedjus.com

Entrevista com Adriano Moura Da Fonseca Pinto – Coordenador de GT do CAED-Jus 2020

O entrevistado desta vez é Adriano Moura Da Fonseca Pinto.

Adriano Moura Da Fonseca Pinto é Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD) da Universidade Estácio de Sá. Professor dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação em Direito da Universidade Estácio de Sá. Gestor Nacional dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito da Estácio. Membro do Comitê Científico da Conferência Universitária para el Estudo de La Mediación y el Conflicto – CUEMYC. Consultor Internacional de la FACPYA – Universidad Autônoma de Nuevo Leon (Monterrey, México). Doutor em Direito pela Universidad de Burgos-Espanha. Especialista em História do Direito, Direito Civil e Processual Civil pela Universidade Estácio de Sá. Advogado. Bacharel em Ciências Jurídicas pela Universidade Cândido Mendes. Coordenador e autor de obras jurídicas. Editor do periódico Dissertar, da Revista da Graduação em Direito da Estácio e da Revista de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito da Estácio. Voluntário e membro do Conselho Fiscal da Casa Ronald McDonald-RJ. Membro da Law and Society Association- LSA (Washington, DC – USA). Membro dos Observatórios de Política Pública, Direito e Proteção Social e Mediação.Membro da Comissão de Estudos em Processo Ciivl da OAB-RJ. Ele também é Coordenador do GT Solução de Conflitos e Processo do CAED-Jus 2020.

 

Confira a entrevista:

1) Você foi selecionado(a) para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAED-Jus. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Minha trajetória acadêmica remonta à finalização e sequencia da graduação em Ciências Jurídicas, na Universidade Cândido Mendes – Rio de Janeiro, quando início formalmente atividades de docência em meio a estudos de aprimoramento jurídico e exercício da advocacia. Na sequência, em processo seletivo, ingresso na Universidade Estácio de Sá, local de experimento muito rico em atividades de docência e coordenação na graduação e pós-graduação lato sensu (ambiente presencial e início do Ead) e internacionalização, além de iniciar uma jornada muito proveitosa na organização e escrita de várias obras jurídicas na área do Direito Processual Civil, além de preparação e organização de conteúdos de cursos e disciplinas. A preocupação na qualificação e titulação também estiveram presentes, assim como a ampliação da rede de pesquisadores e a associação à temática dos métodos alternos de solução de conflitos e seu papel no Brasil e no mundo guiaram as atenções mais recentes. Atualmente, como coordenador adjunto e professor permanente do PPGD da UNESA-RJ e, atuo em projetos ligados aos MASC e sua interação com acesso à Justiça no Brasil, razão pela qual, por razões óbvias me interessei pelo evento CAED-JUS 2020 e respectivo GT 4- Solução de Conflitos e Processo.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAED-Jus?

Acredito que tenha sido a proposta do evento em si. Sem prejuízo das relações presenciais e seus significados na vida humana, acredito cada vez mais no uso de tecnologia bem aplicada em atividades diversas de nosso cotidiano. Quantos congressos não pude ir em razão de compromissos e organização financeira como um todo, considerando deslocamentos físicos e seus custos.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

A propósito, você já submeteu seu trabalho ao próximo evento do CAED-Jus? Você pode acessar o site do CAED-Jus em www.caedjus.com/eventos e se inscrever no próximo evento programado com um artigo de sua autoria. Aproveite esta oportunidade!

 

Posted in

CAED-Jus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.